Latindo para outros cães

latir
Numa matilha de lobos, cada membro tem um posição hierárquica. Quando se aproximam uns dos outros enviam sinais de sua posição na família humana e o modo como gostariam de ser tratados pelos outros cães.

Alguns cães fazem mais questão de enviar estes sinais. Muitas vezes mesmo quando o cão quer interagir ou brincar com outros cães este sente a necessidade de proteger a matilha e manter os intrusos afastados.

Latir, querer partir pra cima, são maneiras de mostrar ao proprietário que ele está no comando. O correto seria o dono ser este líder e impedir desde cedo as manifestações de anti socialidade. Corrigindo o filhote desde os primeiros sinais.

Levando-o para se interagir com outros cães sociais é a melhor maneira de ter um filhote alegre, feliz e que não apronte escândalos durante os passeios ao ver outro cão. Um cão adulto que faz escândalo durante as caminhadas requer uma firmeza e correção do proprietário, desviando a atenção deste cão e intervindo de maneira que ele entenda que você não aprova tal atitude.

Uma boa maneira de inciar é levando o cão a locais que tenha poucos cães, mantendo uma distância aceitável por ele e ir se aproximando a medida que o estresse abaixe e o cão pare de latir.

Anúncios

Taurus enfrenta seu medo. Da série uma aventura no Rio de Janeiro

taurus2
Como eu suspeitava, Taurus iria dar trabalho para subir a escada e foi uma luta árdua puxando Taurus escada acima. Ele não tinha coordenação motora e suas patas hora se prendiam na escada, hora escorregavam nos degraus. Todo esse processo era acompanhado pelos amigos na rede social e a cada conquista o feito era comemorado por eles.

Depois de umas três subidas e decidas, resolvi dar um tempo para Taurus descansar e quando o deixei lá em cima e vim descendo a escada, em seguida escutei um barulho, parecia algo rolando atrás de mim, era Taurus, literalmente, se jogando sozinho escada abaixo! O milagre havia acontecido, Taurus venceu seu medo e estava tomando a iniciativa de descer a escada sozinho mesmo que caindo.

Depois disso foi só ensinar Taurus a conter a euforia e coordenar os movimentos. No sábado Taurus já descia e subia as escadas sozinho bastava mandar e ele obedecia. Domingo fiz um belo passeio pelo Rio de Janeiro e na Segunda estava eu me despedindo de meu amigo Taurus com os olhos marejados de um misto de alegria e tristeza na incerteza se um dia iria rever o meu melhor amigo do Rio de janeiro.

Taurus morreu este ano de um câncer maligno onde ele sua dona lutaram bravamente até o fim, mas com a certeza que o medo não morava mais no coração daquele gigante com cara de mau, mas com coração de cordeiro.

Brincadeira de mal gosto

Sessão fotográfica com Hulk, Boxer malhado, 5 meses.

Pergunta da Sara de Ribeirão Preto:

“O meu Rottweiler (Logan), em questão de obediência, não tenho do que me queixar, aliás ele me obedece até demais, a ponto de ele estar comendo e eu falar para ele parar de comer e ele parar. Se ele está no portão latindo muito eu só falo ¨Logan¨ quando vejo ele já está sentado do meu lado, e o estranho é q ele não é adestrado! Enfim DINO, o ruim é que ele está muito forte! Eu não consigo brincar com ele direito, pois eu acabo sempre saindo com ferimentos. Ele não é agressivo, mas não sabe medir a força dele, sabe, só brinca e na brincadeira ele acaba machucando. Tem algum exercício q possa dar essa noção para ele? Vivo toda arranhada e com pequenas feridas por causa dele. Grata e parabéns pelo seu trabalho!”

Bom, toda brincadeira corpo a corpo com um cão de grande porte nós levamos desvantagens. Principalmente se o cão for um Boi como o seu hehehe.

O importante é manter a linha da brincadeira apenas para objetos e não corpo a corpo com bolinhas e brinquedos. Correr com ele ao seu lado é sempre uma brincadeira saudável e divertida. Evite brincadeiras que tenham contato corporal a não ser carinhos calmos e tranquilos. Até mesmo exercícios de adestramento como “senta”, “deita”, “fica” podem ser encarados pelo cão como uma brincadeira, basta você fazer com que fique divertido.

Incentivar um cão a medir forças com você pode gerar problemas de disciplina no futuro.

Será que tem a ver com cultura?

kao1

Julie e João me ligaram a algum tempo solicitando uma visita para corrigir o comportamento errado de seus cães.Julie, alemã naturalizada brasileira e João um legitimo brasileiro. Um casal muito simpático que formam uma mistura ótima como goiabada com queijo ou um verdadeiro Semmelknödel(comida tipica alemã que nada mais é que uma espécie de cebola servida com pão, a principio estranho, mas quando se experimenta, hum divino!).

kao2

João ansioso, muito carinhoso com os cães, coração mole, um pouco sem paciência, confessa que tenta resolver no grito e às vezes lendo sermões para os cães. Julie um pouco calada talvez porque não domine o português muito bem, corrige seus cães de acordo com que aprendeu em literaturas e vídeos, muito carinhosa e, como João me disse, um pouco mais rígida na parte de exigir disciplina.kao3

Na Alemanha as pessoas que possuem cães são muito adeptas ao adestramento e educação dos peludos, existem provas de adestramento básico de obediência onde senhoras e senhores alguns com mais de 60 anos participam com seus cães. Sem falar nas provas de Shutzhund criada pelos alemães onde o cão participa de um circuito de provas que engloba obediência, faro e guarda.

Desde a última vez que estive lá deixei uma série de exercícios para que eles fizessem, para que os cães parassem de latir na rua, puxar nas caminhadas, tentar brigar e avançar em estranhos. Hoje voltei, uma segunda visita para avaliarmos como anda a educação deles e a liderança de seus donos.

kao4

João bem mais paciente prestando mais atenção nos exercícios e com outra postura de liderança. Já Julie, impecável, dominando, corrigindo no tempo exato, andando com seus cães, mantendo uma postura de líder passando sinais a seus cães o tempo todo. Uma tipica cidadã alemã com simpatia brasileira, preocupada com a educação de seus filhotes. Amável, carinhosa, líder.

É ótimo quando volto e vejo que minhas dicas e ensinamentos não foram em vão e os donos fizeram o papel que lhes foi proposto.

Parabéns João e Julie vocês estão se tornando ótimos lideres!

Por que o cão adestrado anda do lado esquerdo?

esq1

Uma das teorias é que antigamente, somente cavalheiros guiavam cães, as damas seguravam os cãezinhos no colo. Como a dama sempre andava à direita do cavalheiro, o cão ficava ao lado oposto dela, do lado do coração. Hoje, as damas guiam os cães também pelo lado esquerdo.

Outra teoria de se andar com cães pelo lado esquerdo vem dos treinamentos de Schutzhund, que é um tipo de competição super difícil.No Schutzhund (nem precisa dizer que foi inventado por alemães, né?) o cão é submetido a provas de obediência avançada, faro, ataque, defesa e agility.

esq3

Pois bem, o princípio é que a pessoa, para ter maior segurança, deveria andar sempre na mão contrária do trânsito. Supondo que esta mesma pessoa esteja andando numa calçada, ela teria o lado direito do corpo mais protegido por muros e residências e o lado esquerdo protegido pelo cão.

Se for um profissional de segurança, um policial por exemplo, e este policial for destro, estará segurando a arma na mão direita, então é mais seguro para o cachorro andar do lado esquerdo e não levar um tiro acidentalmente.

Além disso, se a pessoa aprender a segurar a guia corretamente (como é o caso dos treinadores e competidores de provas de obediência), ela vai ver que segurando a guia com a mão esquerda, junto da perna esquerda, ela tem muito mais alavanca com a mão direita (a guia deve ser segura com as duas mãos), para corrigir o cachorro e controlá-lo.

esq2

Mas existem pessoas que preferem o outro lado. Não tem problema, desde que todas as pessoas treinarem o cão sempre do mesmo lado!

O ideal será que o cão ande ao nosso lado e a guia forme um “U’, pendendo na altura dos nossos joelhos. A nossa esquerda dá carinho ao cão, enquanto as dianteiras dele se encontram alinhadas com os nossos pés. Uma guia reta significa que o cão puxa.

O importante é levar seu amigo pra caminhar sem estresse para os dois.

Vai lá, pegue a guia! Que tal uma boa caminhada?

Mega, hiper, super power

dog-brick-02

Certa vez um cliente voltando dos Estados Unidos trouxe um brinquedo super, mega, hipes, power legal…

Na embalagem dizia que estimulava a inteligência do cão e que você poderia dificultar assim que o cão estivesse resolvendo o quebra cabeça mais rápido.

brinquedos-inteligentes

Fomos testar o brinquedo com seu labrador, super, mega, hiper, power hiperativo (hahaha). Colocamos o brinquedo montado no chão e soltamos o cão. O Labrador partiu pra cima como um furacão, enfiando os dentes e de uma forma muito primitiva e bárbara, arrancou todo o petisco de dentro em pouco mais de 10 segundos, destruindo o brinquedo.

Conclusão: brinquedo, super, mega, hiper, power legal, não combina com o cão, super, mega, hiper, power agitado (kkkk).

garrafa-pet_petiscos_cachorro

O brinquedo certo pro seu cão é o que combina com sua personalidade, no mundo comercial pet. Alguns brinquedos são para atrair os donos e não o pet. Bichinhos com carinha, cheirinho de morango, coloridinhos, nem sempre atraem seu cão. Sabe aquele presente que você dá pro seu filho e ele prefere a caixa do que o brinquedo? Pois é, mais ou menos isso.

pet

Você mesmo pode providenciar brinquedos mega, hiper, power legais pro seu cão, basta usar a criatividade. Às vezes uma simples garrafa pet com a ração dele dentro resolve, um tubo de PVC com petiscos dentro também.

Brinquedo certo tem que ter o perfil do seu cão, caso precise, tem que ser resistente, cheirar comida, ter barulho, mexer sozinho… isso quem tem que descobrir é você e não necessariamente o brinquedo dos Estados Unidos irá servir pro seu cão.

Agora que você sabe disso, bora montar um brinquedo mega, hiper, power legal pra ele?!