Mostrou as garras ou melhor os dentes!

shutterstock_146602628

Fui chamado para atender uma poodle toy de 1 ano e meio.

Sua Dona me disse que ela estava se tornando dominante, avançava e mordia o rodo quando esta estava passando pano no chão, se ela ficasse embaixo da cama ou dentro de uma caixa ou até mesmo pegasse um brinquedo ou algum objeto ninguém tirava dela. Recentemente a cadelinha havia mordido seu neto no rosto enquanto ele a acariciava.

Ela achou estranho, pois quando ela havia chegado em casa a três semanas atrás ela era uma dama. Por causa da chegada de um bebê em casa não teria tempo para ficar com a cachorrinha e por isso a melhor opção foi doá-la a alguém. A poodlezinha foi dada de presente à família já com esta idade, dizia sua antiga dona.

Tendo em vista esta história conclui que este problema já vinha de muito tempo, e que sua antiga dona com medo do que poderia acontecer entre ela e o bebê resolveu passar o “problema” para frente. Isso é muito comum e irresponsável, pois doar um cão agressivo e não comunicar seu novo dono pode ser perigoso, como acabou acontecendo. Agora ua nova dona agora terá um caminho árduo para trilhar, mas não impossível. Terá que recuperar uma liderança perdida a 1 ano e meio.

O correto para iniciar é mostrar que tudo que o cão faz na casa é porque o dono está permitindo, desde receber o carinho até comer. Vou dar um exemplo: Você senta no sofá e o cão se lança ao seu lado ou no seu colo, você deve empurrá-lo e mandá-lo descer do sofá. Depois que ele parar de insistir em subir você o convida mostrando que ele só sobe quando você o convidar.

Atitudes como essa reforça e mostra sua liderança mudando aos pouco o comportamento do seu cão.

Anúncios

O que seu cão gosta de ouvir?

cm1

Você já deve ter ouvido cães uivarem quando ouvem alguma música ou som parecendo acompanhar o cantor ou instrumento musical. Os cães escutam entre 15 Hz e 50 kHz. A partir de 20 kHz, faixa que o homem não detecta, o som pode se tornar incômodo para eles, alguns podem responder uivando outros podem ter tremores, se esconder parecendo ter visto fantasmas ou, simplesmente, acompanhar o som como se estivesse uivando em matilha.

cm2

Mas existem sons que acalmam o cão e, acredite se quiser, isso já é comprovado!

– Poxa Dino, já tentei de tudo pra controlar as bagunças do meu cão e nada!

Bom, se já tentou de tudo, falta colocá-lo para ouvir sonatas, sinfonias e cantos. Cientistas da Universidade Veterinária de Viena, na Áustria, garantem que Mozart e companhia deixam o animal em estado de relaxamento, mandando pra longe qualquer sinal de rebeldia.

cm3

As vibrações provenientes das notas musicais têm ação direta no sistema límbico (o sistema límbico é a unidade responsável pelas emoções e comportamentos sociais). Com a exposição à melodias tranquilizantes, há uma diminuição da frequência cardíaca e o totó se acalma. É um ótimo recurso para ambientar um novo animal em casa.

Pesquisas comprovam que 85% dos cães têm o nível de estresse reduzido quando ouvem música clássica

A Importância do nome

cao100
Quando se estuda psicologia animal automaticamente você estuda parte da psicologia humana, pois vários comportamentos errados dos animais são causados por comportamentos humanos. Você sabia que a escolha do nome do seu cão revela muito da personalidade do dono?

O nome dele pode revelar sua maneira de ser, pensar e agir, entre outros detalhes associados com seu estilo de vida. Alguns adestradores de competições de shutz ou mondiring gostam de usar nomes fortes para seus cães, Átila, Aço, Baruk, Gaya, pois acreditam que pode influenciar no temperamento dos cães. Mas estamos falando do temperamento do dono.

Existem animais que são chamados de Mingau, Choquito, entre muitos outros. Pessoas que escolhem nomes de cães inspirado em comida pode significar que gosta da culinária e a comida é vista como uma forma de expressão.

Os nomes comuns e tradicionais do tipo Rex, podem estar associados a uma personalidade conservadora pessoas com boa memória decididas que resolvem questões sem complicar.

Já os nomes complicados podem revelar uma personalidade criativa, pessoas que fogem do tradicional gostam de se destacar ou até mesmo chamar a atenção. Os bem humorados batizam seus animais com nomes engraçados como já presenciei e adestrei o Baú e a Gaveta dois vira-latas simpáticos.

Pessoas que escolhem nomes relacionados a natureza tipo: Sol, Lua, Brisa revelam gostarem das coisas naturais, também pode mostrar interesse em trilhas, caminhadas e outros passeios que mantém contato com a natureza.

Já animais com nome de pessoas, demonstra uma personalidade amigável, de fácil aquisição de amigos, pessoas que mantém lembranças de amigos do passado ou até mesmo homenagem a um.

Você lembra do nome do seu primeiro animalzinho de estimação? sabe porque escolheu esse nome?

O nome do seu primeiro animal estimação é tão importante que a maioria das pessoas usam como pergunta de segurança para cadastro de senhas. Viu o quanto é importante?

Senhoras e senhores… O rottweiler!

rot3

Você se lembra do filme da década de 70 chamado A Profecia? Foi nele que usaram um rottweiler para representar o protetor do Anti-Cristo.

Na novela Vamp da Rede Globo, o animal também foi estigmatizado como violento, na forma animalesca do vampiro Vlad. Isso ajudou com que a raça fosse vista como violenta, agressiva.

A verdade é que qualquer cão de guarda criado e treinado para ser violento, o será, pois ele é habituado a ser assim. As raças de cachorro, infelizmente, são como produtos que revezam o ranking dos mais vendidos. Quando o rotweiller era a raça mais vendida do mundo – inclusive no Brasil – a criação descriteriosa para atender a demanda fez com que o cão com tendência a ser agressivo se torne ainda mais agressivo.

rot1

Ao meu ver, o problema está no não cumprimento da lei pelas autoridades.

O artigo 31 da Lei das Contravenções Penais prevê pena de prisão simples de dez dias a dois meses ou multa de R$200 a R$2.000 para aquele que deixar em liberdade, confiar à guarda de pessoa inexperiente, ou não guardar com a devida cautela animal perigoso.

A Lei Municipal 10.309 de 1987 da cidade de São Paulo, trata do controle de zoonoses. O parágrafo único do artigo 7º determina que os cães mordedores e bravios somente poderão sair às ruas devidamente amordaçados, ou seja, com focinheira. Ainda segundo tal lei, será preso o cão mordedor que for agente de dois ataques comprovados por boletim de ocorrência.

rot2

Já em seu artigo 13°, a lei diz: “os atos danosos cometidos pelos animais são de inteira responsabilidade de seus donos e, quando o ato danoso for cometido estando o animal sob guarda de outra pessoa, se estenderá a esta à responsabilidade pelos danos causados”.

Qualquer pessoa que for atacada por um animal deve imediatamente procurar uma delegacia de polícia para registrar um boletim de ocorrência. Vejam que o problema não é o animal ou seu temperamento é do “animal” – rs – que treina o cão a ser cada vez mais agressivo de maneira a perder o seu controle.