Fórmula do amor

cao oxi

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, os donos de cães não são de pessoas tristes, sozinhas e avarentas.

Essa caricatura não faz condiz com a realidade apesar das pessoas vestirem seus cães de maneira ridícula, conversarem com eles durante horas, deixarem enormes heranças em dinheiro em seu nome já que não tiveram grandes amigos humanos.

O perfil de donos de cães são de pessoas divertidas, menos solitárias e de maior auto-estima do que quem não os tem e existe uma explicação bem simples para isso.

Sabe a oxitocina? Não, não é a vizinha do 32, nem a velhinha da novela, menos ainda uma nova droga, rs! Ela é o hormônio do bem-estar também conhecido como hormônio do abraço, pois nos dá aquela sensação gostosa de um abraço bem apertado e cheio de amor!

Um estudo no japão mostrou que pessoas que interagem positivamente com seus cães registraram um aumento na produção de oxitocina. Mas não somos só nós que registramos esse aumento. Nossos amigos caninos também tem esse aumento. E mais, no caso dos cães, esse aumento só é registrado na presença de nós humanos, ou seja, os cães preferem muito mais a nossa presença do que os da sua própria espécie.

Basta o pequeno ato de tocar a cabeça de um cão já é suficiente para provocar o aumento da produção da oxitocina.

E você? Já tomou sua dose de oxitocina hoje?

Anúncios

Meu cão fugiu. E agora?

resgate_abracoPor incrível que pareça, está mais fácil encontrar um cão perdido. Hoje, com as paginas sociais a velocidade com que a notícia corre é capaz de você cercar o cão ali na esquina (kkkkk). Se seu cão tem mania de dar umas escapadinhas, você já deveria pensar em colocar uma coleira de identificação nele com nome e telefone. Muitos pensam que o microchip ajuda a encontrar, mas ele apenas mantém as informações de seu cão embutida. Infelizmente quem o encontrar não saberá que ele é microchipado, por isso, mais uma vez mantenha uma coleira com plaquinha de identificação.

Mas eu não fiz isso e agora?

Vamos lá! Seguem algumas dicas do que fazer:

– Sempre tenha uma foto de seu cão atualizada de boa qualidade.

– Trace um território para divulgação tendo em vista o tempo que seu cão fugiu.

– Faça cartazes bem chamativos e distribua em padarias, pontos de ônibus, açougues, supermercados e todo lugar em que pessoas ficam em filas procurando o que ler.

– Anuncie no jornal. Também compre o jornal, pois a pessoa pode anunciar que o encontrou.

– No anúncio coloque que ele toma remédio controlado para crise epilética ou cardíaca, pois assim se alguém não quiser devolve-lo porque é de raça, vai ficar com medo de gastar com veterinário e devolver. Invenções do tipo “criança doente”, “criança desesperada” não estão colando mais.

– Estipule uma recompensa por informação que leve até o cão, pois se a pessoa que o encontrar não quiser devolver, ele terá certeza que o vizinho pode ligar denunciando.

– Não desista. Nunca. Já tive um amigo que ficou um ano procurando uma pastora branca que fugiu e no final encontrou depois de uma denuncia anônima. No fim da historia ele estava com dois pastores um macho e uma fêmea, pois pessoas comovidas doaram um pastor branco macho pra ele. Mas ele continuou anunciando, panfletando, investigando as dicas e teve um baita final feliz. Não é?