Começo, Meio, Fim… Recomeço

shutterstock_147096581

Tudo tem um começo, um meio e um fim e, depois do fim, a única coisa que nos resta é recomeçar e os cães nos ensinam isso em um curto período de tempo. Tenho pena de quem não consegue vivenciar isso.

Em mais de 20 anos de profissão nunca vou me acostumar com a noticia de que um aluno meu se foi.
Toda vez que encontro um antigo cliente e pergunto pelo seu cão e ele me diz que este se foi, sinto um grande vazio. Fico o dia todo relembrando momentos que vivi com aquele cão. Muitas vezes posso esquecer do dono, mas nunca me esqueço do cão.

Ainda bem que sinto a perda destes amigos de 4 patas que fiz, pois o dia em que eu agir diferente perante uma notícia dessas, meu trabalho se tornará mecânico, sem vida, não humano.

Lidar com cães de clientes os tornam meus também. Vibro com seus aprendizados e me frusto também, quando o dono não consegue o que queria. Acho que cães deveriam ser eternos e que fossem como pássaros livres que vivem muitos anos após a nossa morte para poderem assim alegrar a vida de outras pessoas.

mosaico

Neste Domingo estava em Batatais prestigiando a festa de San Genaro e fui abordado por uma senhora a qual não lembrava mais, mas ao me dizer que era a dona de um fila que eu havia treinado naquela cidade, lembrei na hora. Ela abriu um sorriso e me disse que o cão era outro e que eu tinha feito um milagre para ela, o comportamento dele mudara muito. Fiquei muito feliz com a noticia e lembrando daquele fila tigrado coloquei um sorisso no rosto e disse a ela que o cão dela era daquele jeito, estava tudo ali, bastava exercitar e que o comportamento errado dele era por culpa dela. Eu não havia feito um milagre, mas sim ela, eu apenas mostrei como.

Ao chegar em Franca fui chamado no celular era meu amigo Gustavo Gasparoto dono do Zeus o labrador que acompanhou minha Kaoma em varias apresentações. Pela voz embargada e soluço de choro incontrolável conclui que Zeus havia ou estava indo embora. Nesta hora sempre me mantenho firme, mas minha vontade é de desabar. Gustavo não precisava de nada além da minha presença naquele momento, pois não sabia como agir, o que fazer, etc.

Mal sabe ele que eu também não, apenas me mantenho forte e sigo todo procedimento que aprendi ao longo de minha vida profissional. As últimas horas de um cão, para quem nunca passou por isso, são desesperadoras, pois sempre os vemos correndo alegres sem reclamar de nada e, mesmo doentes, abanam o rabo e fazem festa.

Você fica de mãos atadas, tentando pensar no que fazer, mas sabe que não há nada, nada que você possa mudar aquele momento, e você vê o final se aproximando aos poucos, você conversa com seu amigo como se estivesse dando aval para que este vá, mas o mesmo tempo seu coração se nega a aceitar e sua mente entra em conflito, um misto de dor, frustração, indagação do porque seu cão esta sofrendo daquele jeito.

Muitos lendo este post agora, estão lembrando de seus cães e outros bichinhos que se foram ou que estão em situação semelhante. Isso acontece com todos que amam seus amigos peludos, pelados, de penas, bípedes ou quadrupedes e às vezes trípodes.

mosaico2

Agradeço ao meu amigo Gustavo por ter me chamado para estar presente nos últimos momentos de Zeus. Sou feliz de ter participado desde a escolha a 14 anos atrás, ter feito parte da educação e de poder me despedir desse grande amigo, acompanhar todo ciclo de um cão é doloroso, mas mesmo nestes momento eles nos ensinam até mesmo o que é morrer. A todos os meus clientes e amigos espero que esta confiança em me confiar a educação e a amizade de seus cães nunca se acabe. Quero continuar sorrindo e chorando, de alegria é claro, por tudo e por todos que passarem em minha vida! Que Deus me ajude a nunca perder este sentimento.

Anúncios

Quando é a hora de arrumar outro animalzinho?

akita

Como disse na postagem anterior cada pessoa tem uma maneira de passar pela perda de num animal de estimação, alguns de forma rápida se superam e outros nunca mais conseguem substituir o que se foi.

Na verdade quem pensa em substituir esta errado, ninguém substitui uma vida. Cada animal que conviver com você terá suas próprias características marcante, uns você vai guardar mais se lembrar mais que outros, mas cada um terá seu espaço na sua vida e coração.

Relembrando minha Kaoma (rottweiler), quando ela morreu fui presenteado com Gaya (outra rottweiler), amigos se sensibilizaram e me presentearam, tentando assim me consolar, mas tendo em mente que uma não substituiria a outran.

Gaya não teve o mesmo aprendizado que Kaoma, pois, infelizmente, não consegui dita-lo. Tive medo de ficar comparando as duas e criar uma “maldição” ou até mesmo baixar a auto estima dela. Deixei Gaya ser apenas uma cadela normal, ensinei bons modos, mas nada de truques, pois assim Gaya seria Gaya e não Kaoma ou substituta dela.

Como disse cada cão deixará sua marca e você deve respeitar isso. Substituir um poodle por outro poodle achando que esse será idêntico ao que você perdeu é um erro enorme. Até mesmo tirar uma cria e ficar com um filhote de sua cadelinha preferida não a substituirá quado ela se for.

Algumas pessoas que possuem dois cães e perdem um deles acham que comprando outro pra fazer companhia ao que ficou irá melhorar a tristeza dele. Errado! É claro que o cão que ficou vivo saberá que o que você arrumou não é o que morreu isso mostra o quanto os animais são mais sensíveis nessa parte do que nós.

Passe pelo luto com calma, assimile o que aconteceu quando a dor da perda começar a ser substituída por boas lembranças e aquela vontade de ser recebido em casa por um amigo pet for forte novamente é sim chegada a hora de ter outro animalzinho de estimação.

Luto

luto
Há os que pensam que sofrer ou estar de luto deve-se apenas pela morte de uma pessoa querida. Mas o luto também esta relacionado a diversas formas de perdas ou fim de algo. O término de uma relação, a perda de um objeto muito significativo e porque não a de um animal de estimação?

Muitos passam normalmente pela fase do luto, outros sofrem ainda mais, cada pessoa tem sua forma de passar pelo luto. Animais, inclusive, também passam por luto cada um de forma particular.

Quando perdi minha rottweiler Kaoma eu sofri e ainda sofro muito sua perda pois a cada foto, cada lembrança ainda me surgem lágrimas e sinto sua falta até hoje.

Muitas pessoas acham uma absurdo um ser humano chorar por um cão, gato, tartaruga ou qualquer outro animal de estimação. Mas por que não chorar ou ficar de luto? Nos proporcionaram alegria, nos deixaram boas lembranças, foram companheiros, escutaram nossas confidencias e foram espectadores silenciosos de parte de nossa vida.

Por isso não tenha vergonha de dizer que esta em luto por seu animal de estimação se fosse o contrário aposto que ele estaria triste do mesmo jeito.