Varrendo a “sujeira” pra debaixo do tapete

cao sujo01

Abrindo as páginas do ‘Comércio da Franca’ do dia 06/08/2014, mais precisamente na página A4, me deparei com a matéria “Dona de casa busca pais para cães abandonados”.

A matéria dizia que ela abriu o portão do condomínio onde mora, na tarde de segunda feira, e se deparou com filhotes de cães abandonados dentro de uma caçamba de lixo.

Eram 9 filhotes com poucos dias de vida todos pretinhos. Se não bastasse, ao conferir mensagens de amigos, meu amigo Paulo Horácio, um dos cuidadores deste blog, me enviou uma matéria sobre um cão encontrado na rua. Seu pelo havia tomado conta de seu corpo dificultando até mesmo sua caminhada. Somente com três horas de tosa se conseguiu enxergar seu rosto e ver totalmente seu corpo.

cao sujo02

Para algumas pessoas parece coisa difícil de acontecer, mas para nós que vivemos no meio canino podemos dizer que acontece a todo instante. Veja o exemplo esse cão na foto. Nas ruas do Canadá esse filhote era confundido com lixo ou um boneco de pelúcia velho e acabado, seus pelos o deixavam totalmente irreconhecível. Mas uma boa alma o ajudou, o retirou das ruas e providenciou uma nova vida para ele.

Eu mesmo já presenciei e ajudei um cão deste tipo, aqui mesmo em Franca. Conseguimos ver que era um cão depois de 5 horas de tratamento de higienização.

cão sujo03

O ser humano tem a mania de se desfazer de forma cruel de animais. Ele os abandona longe de sua visão, achando que o problema estará resolvido. O lema é: “Se não vejo o coração não sente”, mas tudo isso irá refletir não somente nele, mas em toda sociedade.

Um cão abandonado na rua poderá derrubar seu filho ou você de moto, poderá causar doenças transmissíveis aos seus vizinhos. Portanto, cultive em você a posse responsável. Tenha em mente que são seres vivos que sentem frio, fome, dor e que, principalmente, sabem mais do que nós o significado da palavra “AMOR”.

Anúncios

Luto

luto
Há os que pensam que sofrer ou estar de luto deve-se apenas pela morte de uma pessoa querida. Mas o luto também esta relacionado a diversas formas de perdas ou fim de algo. O término de uma relação, a perda de um objeto muito significativo e porque não a de um animal de estimação?

Muitos passam normalmente pela fase do luto, outros sofrem ainda mais, cada pessoa tem sua forma de passar pelo luto. Animais, inclusive, também passam por luto cada um de forma particular.

Quando perdi minha rottweiler Kaoma eu sofri e ainda sofro muito sua perda pois a cada foto, cada lembrança ainda me surgem lágrimas e sinto sua falta até hoje.

Muitas pessoas acham uma absurdo um ser humano chorar por um cão, gato, tartaruga ou qualquer outro animal de estimação. Mas por que não chorar ou ficar de luto? Nos proporcionaram alegria, nos deixaram boas lembranças, foram companheiros, escutaram nossas confidencias e foram espectadores silenciosos de parte de nossa vida.

Por isso não tenha vergonha de dizer que esta em luto por seu animal de estimação se fosse o contrário aposto que ele estaria triste do mesmo jeito.

Cão não é objeto

(Fonte: Gettyimages)

(Fonte: Gettyimages)

Muitos têm uma mentalidade egoísta quando o assunto é ter um cão. O que eu quero dizer com isto?

Quero dizer que muitos têm ou veem o cão como um objeto de decoração. Tudo parte das primeiras ideias. “Quero um cão pra me fazer companhia”. Mas o próprio dono não faz companhia ao cão, sai às 6 horas e volta só à noite. “Quero um cão pra dar sinal”. Dane-se se ele tem que passear, caminhar pelo menos três vezes por semana, o lugar que ele vai ficar…

“Quero um cachorrinho pro meu filho, pois o médico falou que é bom pra hiperatividade”. Dane-se se o moleque vai judiar, bater, extravasar a hiperatividade no cão, pois é pra isso mesmo que comprei e o cão que arrumei.

Na primeira dificuldade ou mudança na vida querem se desfazer cachorro. Cães não são objetos, não são descartáveis, aliás animal algum é. Devemos parar de ter a ideia de que se não deu certo a gente encontra alguém que queira, pede ajuda no Facebook para doar.

As pessoas que adotam também têm que ter a percepção que se o cão está sendo doado é porque ninguém quis. Cães latem, defecam, urinam, quebram, roem, destroem e se no primeiro ato do cão você desiste dele é porque realmente não estava preparado para ter um.

Cães fazem isso tudo que eu disse, mas se parar de prestar atenção nestas coisas ruins que eu disse, e prestar atenção na alma dele, verá que ele tem muito mais para te dar do que você possa imaginar.