Insuportável

demo1

– Alo! …Dino?!
– Sim, é ele!
– A mais ou menos 1 ano e meio te leguei porque eu tenho um SRD e ele tava ficando dominante na época você me disse pra castrar e depois faríamos o adestramento de comportamento. Acontece que contratei um profissional que me indicaram, pois me disseram que era melhor, pois era formado em Faculdade, fez até trabalho sobre o assunto e ele veio aqui e fez várias aulas. Entretanto, meu cão só vem piorando e agora chegou num ponto insuportável onde se eu sento no sofá e ele senta do lado quando vou levantar ele me ataca, não quer deixar eu levantar, não aceita nenhum carinho, meu marido não chega mais perto de mim, ele dorme em cima da minha cama e se eu mexo a noite ele me avança ou rosna basta. É só eu falar não e ele vem pra cima de mim, queria saber o que você pode fazer.

demo2 – O que o psicólogo canino te passou?
– Ele falou para eu caminhar com ele, mandou eu dar cocos pra ele desfiar e receitou um remédio forte.
– Mas o que ele passou pra você? O que ele mandou você fazer em respeito a tratar o cão, mudar suas atitudes para com ele, exercícios de liderança? Pois o problema está em você o que ele fez pra mudar vocês?
– Nada! Ele disse que era apenas pra eu ignorar o cão quando ele me agredisse era pra eu virar de costas e ir embora, só que esta piorando e agora ficou insuportável.
– Bom, temos que iniciar um trabalho árduo e cansativo com vocês. Pode acontecer de tomarmos umas mordidas mas vocês tem que estar dispostos a enfrentar o problema, persistir.
– Mas você não adestra ele pra mim?
– Não! adestro vocês a adestrar ele, pois o problema esta em vocês!
– Quanto tempo dura esse trabalho?
– Vai depender de vocês e do cão, no mínimo uns seis meses;
– Nossa! Vai ficar mais caro que o psicólogo que veio aqui e que tem faculdade?!
– Sim, tem razão e respeito ele, minha faculdade vem de mais de 20 anos trabalhando com cães, frequentando cursos, estudando, buscando métodos eficazes sempre. O problema é que agora tenho que adestrar o cão, vocês e consertar o serviço do “profissional” feito em um cão que já está com 2 anos. Quando você me ligou na época ele ainda era filhote seria bem mais fácil lidar com vocês agora, é um trabalho de risco.
– Está bem, vou ver com meu marido, mas acho que ele não vai querer, pois já gastou muito com ele.

Ser um profissional na área de comportamento canino requer tempo, estudos, experiência e principalmente honestidade. Não se pode treinar seus conhecimentos no cão de um cliente e ganhar por isso, não é justo! Cuidado com quem você contrata. Em Franca existem muitos e bons profissionais, mas também existem os que compram uma fita de vídeo ou um livro e saem dizendo serem especialistas em comportamento.

Anúncios

Lamber, morder e coçar compulsivamente. O que pode ser?

lam1

Ao tentar determinar os motivos que seu cão está lambendo ou mordendo excessivamente, veja se algo está causando desconforto físico.

Outro problema é se o cão não estiver produzindo hormônios da tireoide suficientes ou eliminando muito cortisol, o que pode causar infecções de pele. Você pode notar manchas pequenas e vermelhas e seu cão pode coçar ou lamber como se estivesse incomodado.

lam2
Uma pessoa ansiosa ou com distúrbio psicológico pode roer as unhas, torcer os cabelos, se alto flagelar, e os cães também podem ter respostas físicas para distúrbios psicológicos. Na verdade, alguns cães desenvolvem uma doença semelhante ao transtorno obsessivo compulsivo humano. Ele pode se manifestar como coceiras, lambidas ou mordidas que podem causar feridas e até mesmo mutilação. Quando seu veterinário já investigou todas as causas físicas e todas foram descartadas, é hora de pensar em tratar o psicológico do seu cão. Geralmente cães com transtorno obsessivo compulsivo são cães entediados , sem atividade física ou que sofrem estresse causados por donos agressivos.

lam3

Fazer atividade física e dar brinquedos que estimulem a movimentação do cão são os primeiros passos para o tratamento. A procura de um profissional que oriente a melhor maneira de tratar também se faz necessário. Então siga os seguintes passos:

• ELIMINAÇÃO DE PARASITAS.
• MUDANÇA ALIMENTAR.
• USO DE MEDICAÇÕES INDICADA PELO VETERINÁRIO