A agressividade do cão

chi
Muitas pessoas têm ideia errada sobre a agressividade do cão. Tem a ideia de que um labrador ou um golden retriever nunca vão se tornar agressivo, pois são raças taxadas de tranquilas e tolerantes.

Mas veja como um cão pode se tornar agressivo:

RAÇA E LINHAGEM

Um ataque pode ser determinado por vários fatores.

Muitas pessoas se surpreendem quando se deparam com um golden retriever ou um labrador agressivo. No imaginário delas, essas possibilidades não existem. Mas elas existem. E não são tão raras assim.

Isso não quer dizer que uma raça não seja, em média, mais agressiva ou dócil que outra. Por exemplo, rottweilers são mais agressivos que cockers, em média, mas há muitos rottweilers mais dóceis do que muitos cockers.

Por isso é importante conhecer a linhagem do seu cão pra prever uma futura cria com tendência agressiva.

INFLUÊNCIA DA CRIAÇÃO

O modo como lidamos com o cão influencia muito o comportamento dele. O médico psiquiatra Içami Tiba escreveu o livro Quem Ama Educa e essa é uma frase que tem que ser levada ao pé da letra por quem tem um cão.

AMOR E CARINHO NÃO BASTAM

Depois de um ataque do cão ao seu dono sempre ouço dele: “sempre dei muito amor e carinho, fiz tudo que ele queria ele me mordeu.”

Para a maioria das espécies, a agressividade é fundamental. Por meio dela se conquista território, se acasala, se consegue comida. Em alguns cães essa agressividade pode aflorar durante alguma situação ou mais tarde com a chegada da idade. É o caso dos cães machos que, na puberdade, começam a brigar com outros cães machos.

Eis alguns tipos de agressividade:

AGRESSIVIDADE TERRITORIAL

AGRESSIVIDADE POSSESSIVA

AGRESSIVIDADE POR MEDO OU DOR

AGRESSIVIDADE POR DOMINÂNCIA

O importante é prestar atenção em sinais de agressividade que são passados durante a vida do cão e se o dono não tomar atitude pode explodir e dependendo do tamanho do cão fazer um enorme estrago.