Respire

Gizelda e Lila são prova de que respirar é o que um líder precisa para equilibrar as emoções e passar confiança

Gizelda e Lila são prova de que respirar é o que um líder precisa para equilibrar as emoções e passar confiança

Sempre digo para meus clientes: “respire”! A respiração durante exercícios de liderança faz com que o cão sinta que você esta sob controle emocional.

É muito comum vermos donos dar ordens zangado ou com tom de voz descontrolado. Se até eu consigo identificar frustração na voz do proprietário quando ele agi assim, imagine o cão, rs.

Por isso, quando a pessoa respira fundo antes de dar um comando este controla os batimentos cardíacos, o nivel de adrenalina e a firmeza da voz.

Outro grando problema é ficar repetindo insistentemente o comando não deixando o cão processar o pedido. Portanto, antes de cada comando, controle a respiração.

Mostrou as garras ou melhor os dentes!

shutterstock_146602628

Fui chamado para atender uma poodle toy de 1 ano e meio.

Sua Dona me disse que ela estava se tornando dominante, avançava e mordia o rodo quando esta estava passando pano no chão, se ela ficasse embaixo da cama ou dentro de uma caixa ou até mesmo pegasse um brinquedo ou algum objeto ninguém tirava dela. Recentemente a cadelinha havia mordido seu neto no rosto enquanto ele a acariciava.

Ela achou estranho, pois quando ela havia chegado em casa a três semanas atrás ela era uma dama. Por causa da chegada de um bebê em casa não teria tempo para ficar com a cachorrinha e por isso a melhor opção foi doá-la a alguém. A poodlezinha foi dada de presente à família já com esta idade, dizia sua antiga dona.

Tendo em vista esta história conclui que este problema já vinha de muito tempo, e que sua antiga dona com medo do que poderia acontecer entre ela e o bebê resolveu passar o “problema” para frente. Isso é muito comum e irresponsável, pois doar um cão agressivo e não comunicar seu novo dono pode ser perigoso, como acabou acontecendo. Agora ua nova dona agora terá um caminho árduo para trilhar, mas não impossível. Terá que recuperar uma liderança perdida a 1 ano e meio.

O correto para iniciar é mostrar que tudo que o cão faz na casa é porque o dono está permitindo, desde receber o carinho até comer. Vou dar um exemplo: Você senta no sofá e o cão se lança ao seu lado ou no seu colo, você deve empurrá-lo e mandá-lo descer do sofá. Depois que ele parar de insistir em subir você o convida mostrando que ele só sobe quando você o convidar.

Atitudes como essa reforça e mostra sua liderança mudando aos pouco o comportamento do seu cão.

Cadelinha “amável”

cadela

“Oi Dino, sempre acompanho seu blog e acho muito legal sua disponibilidade em atender a todos. Tenho uma cadela de um ano, a Frida. Estivemos com ela direto dos dois aos cinco meses. Neste primeiro período, já percebemos que ela era muito ativa, pulava muito e eventualmente rosnava quando nos aproximávamos do prato de comida. Fora isso, era uma cadela dócil e bem humorada.

Aos cinco meses tivemos que deixá-la junto com o nosso casal de teckel numa casa com outra pessoa, por ficamos fora do Brasil. A pegamos de volta quando ela tinha 8 meses. Na outra casa ela já tinha mordido a fêmea teckel, mas sem gravidade. Depois que voltamos para casa ela atacou a fêmea 3 vezes, e as 2 últimas com gravidade. Agora temos que separá-las constantemente.

A Frida também revelou não gostar de crianças. Apesar de não termos criança em casa, sempre quando aparece alguma visita, ela fica aparentemente irritada e arrepiada com a presença delas. Ela ainda tem rosnado mais quando nos aproximamos da comida e andado mais agitada.

Mesmo assim é muito mansa e tranquila, nunca avançou em ninguém, gosta das pessoas adultas. Às vezes, a impressão que tenho que ela passa por um momento de nos testar e querer se impor. E acho que não estamos sabendo como controlar isso e contornar a situação.

Ela é inteligente, sabe sentar, dar a pata, espera quando a gente vai dar a comida e não avança no prato. Mas infelizmente estamos perdendo a confiança nela. Queria um conselho de quem é especialista. Enfim, adoramos a cachorra e não queremos nos desfazer dela”.

Se seu cão demonstra sinais de dominância bem cedo e vocês já deveriam ter dado atenção a estes sinais. Não é o fato dela sentar e dar a patinha que a torna um cão de temperamento tranquilo. Um cão hiperativo estressado pode causar sérios danos a família.

O fato dela ter passado por dois lares faz com que ela seja líder, pois não teve tempo de criar esta hierarquia por onde ela passou. Ao se adquirir um cão devemos analisar se estamos realmente prontos para isso. Devemos calcular no minimo 10 anos a frente para saber se vamos ter condições te continuar com o cão.

Conviver com o cão e participar de sua educação é muito importante para a formação de seu caráter. Muitas pessoas pensam que só devem se preocupar com a educação do filhote na fase do adestramento, ou seja, quando todas as vacinas foram dadas e ele está pronto para sair à rua e ser adestrado e é ai que está o grande problema.

Muitos pensam que um cão adestrado vem com um controle remoto pronto para clicar e obter resultados. É certo que um cão bem adestrado tem facilidade de atender comandos, mas somente cães que recebem comandos de várias pessoas obedecem outras pessoas.

Portanto, se o proprietário do cão não participa das aulas, ou melhor, não faz o dever de casa, ele sempre terá dificuldade em conseguir resultado com seu cão. O melhor é começar cedo, assim que o filhote chega a sua nova casa, ele deve aprender a seguir normas. Um cão nasceu para viver em matilha e quando o tiramos de sua matilha, automaticamente, ele irá fazer da família humana sua matilha.

Numa matilha existe a hierarquia, ou seja, toda matilha tem um líder, alguém que decide quais os tipos de brincadeiras podem ser feitas, quando a brincadeira deve parar, hora de se alimentar e outras regras básicas.

Então você deve escrever em um papel suas regras básicas e mostrar para toda matilha. Isso mesmo todos da família devem estar cientes das regras para que o cão não aprenda que, com um pode com outro não pode. Quase todas as consultas de comportamento que dou 70% do mau comportamento do cão adulto ou filhote foram ocasionadas pelos donos.

Crianças são os principais causadores de mau comportamento em filhotes seguido de mulheres que deixam seus “bebezinhos” bastante a vontade na casa e acabam criando um “monstro” e por último alguns maridos que são indiferentes às atitudes do filhote, mas quando a esposa solicita alguma atitude, tentam impor sua liderança através da força, fazendo com que os filhotes cresçam com medo e não respeito a sua presença.

Muitas, mas muitas pessoas que conversei ou adestrei seu cão não estavam preparadas para ter um.

Exercitando a liderança

obedSer um líder para seu cão, não é impor pela força, pois líder é aquele que é justo e não violento. Liderança não se impõe, se conquista. Quantos rottweilers eu já vi serem comandados por pinchers ou poodles!

Um líder tem que ser justo, quando o cão brinca com seu filho e este o morde, a criança chora, você chama a atenção do cão, o mesmo deve acontecer quando a criança puxa a orelha do cão fazendo-o chorar. Você deve repreender a criança com cão olhando. Fazendo isso você está mostrando ao cão que você é um líder de matilha justo, e certas brincadeiras são proibidas para todos da matilha.

Numa matilha o cão líder sempre come primeiro, por isso sempre que colocar comida para seu cão. Faça-o esperar de preferência sentado, pegue uma maçã ou alguma outra fruta e coma na frente dele. Se caso ele insistir em avançar na comida, pegue uma garrafa plástica de refrigerante, aquelas de dois litros e bata no chão com bastante força entre o filhote e a vasilha de comida seguido do comando “FICA”.

Esconda a garrafa atrás de você para que o filhote não associe a garrafa e sim o comando, e é importante não ficar ameaçando o filhote com a garrafa, pois se fizer isso ele terá respeito apenas quando a garrafa estiver na sua mão.

Volte a comer a fruta e assim que você terminar dê o comando para que ele coma. Quando ele for em direção ao prato, mude o tom de voz e agrade-o mostrando que o que você queria era apenas isso. Faça bastante carinho, pois essa hora é muito importante firmar o comportamento correto.

Mexer na ração do filhote enquanto ele come também é um ótimo exercício para no futuro evitar que ele rosne para você enquanto come. Atravessar portas ou entrar em lugares primeiro que seu cão é um ótimo exercício de liderança….

Boa sorte!