Entenda seu gato

shutterstock_125480678

Hoje vou falar um pouco sobre o comportamento dos gatos, mas de maneira generalizada, já que todo animal possui sua particularidade.

Quando o gato ronrona significa que ele esta satisfeito ao máximo. Em alguns gatos você consegue ouvir o ronronado, mas outros apenas conseguimos se sentirmos a respiração. São apenas diferenças físicas e não níveis de satisfação.

Quando o gato se esfrega nas pernas do dono ele está a liberar odores receptíveis apenas para outros gatos, ou seja, ele esta dizendo que você pertence a ele. Isso significa que ele te ama muito.

Quando ele está no seu colo e fica lhe amassando com as patinhas é outra maneira de demonstrar satisfação e amizade, é como se fosse uma massagem.

Quando seu gato dorme demais é sinal que ele tem confiança em relaxar no ambiente em que vive por isso aproveita ao máximo os cochilos. Alguns chegam a dormir cerca de 10 a 12 horas podendo estender até 16/17 horas.

Quando você se aproxima de um gato e este coloca as orelhas baixas para trás ele esta com medo por isso é importante você afastar a origem do medo. É normal quando dois gatos se aproximam esta manifestação possa existir e com o tempo deixe de acontecer.

Quando seu gato urina pela casa ele pode estar marcando território. A urina também é uma das formas dos felinos de marcar território e isso pode acontecer quando a fêmea esta no cio e existem muitos gatos no local.

Gatos também podem ser educados, apesar de serem insistentes, basta um pouco de paciência e persistência. Mas lembre-se, um gato magoado com você pode não aceitar sua presença e fugir de casa.

Anúncios

Bolas de pelo

gatolambendo

Quem tem um gato ja notou o quanto eles gostam de se manter limpo, por isso se lambem com frequência pois essa é sua maneira de tomarem banho.

Durante esse processo eles acabam ingerindo os pelos que estão soltos que com o passar do tempo vão formando bolas de pelo no estômago o que passará a fazer mal ao bichano. Então quando meu gato estiver tossindo e expelindo uma água com pelos pela boca é preocupante?

Não! na verdade é até benéfico. Mas caso isso ocorra com frequência é bom procurar um medico veterinário, pois ele pode não estar bem de saúde. Esta “água” ou até mesmo pasta que sai pela boca do animal evita que os pelos se acumulem no estômago.

Sinais que mostram que seu gato tem bolas de pelo no estômago são:

Falta de apetite, perda de peso progressiva, depressão, sono excessivo, gases, redição na quantidade das fezes, vômitos frequentes (tentativa de eliminar as bolas de pelo do estômago) e apatia.

Existem no mercado pastas e petiscos que ajudam o cão a eliminar as bolas de pelo através das fezes. Estas pastas são simples a práticas.
Você passa um pouco na pata dianteira do gato e este vai se limpar lambendo e assim iniciando o processo para eliminação das bolas de pelo.

Para evitar essa situação o melhor é escovar seu gato para diminuir a quantidade de pelos soltos. Outra dica é comprar rações de qualidade, pois elas possuem maior quantidade de fibras, as quais auxiliam o organismo do bichano a eliminar os pelos por meio das fezes.

Comprei Gato por Lebre! o que fazer?

gato-por-lebre

Uma amiga comprou um cão da raça Shihtzu e este apresentou coprofagia (ato de comer as próprias fezes) o criador não quer nem dar satisfação, dizendo que é normal que os pais comem. Bom, primeiro, não é normal comer fezes, segundo, ele se condenou dizendo que os pais comem o que pode ser constatado comportamento psicológico hereditário. Assim como ela, muitas pessoas compram gatos por lebres ou cães por gatos se sentem lesados e não sabem o que fazer então deixo aqui uma luz.

Segundo a Advogada Dra. Greicy Duarte Ribeiro Pantoja:

“Ao tratar da responsabilidade civil do criador que vende animais com problemas de saúde e outros, o primeiro passo é verificar se existe um “contrato de compra e venda” ou qualquer outro tipo de instrumento particular celebrado entre as partes. Observe e leia todo o contrato antes de assinar, esteja ciente do que diz até mesmo nas letras minusculas. Para as cláusulas do contrato de compra e venda estão de acordo com as leis vigentes em nosso país, a princípio são consideradas válidas. No entanto, ficando comprovado que o contrato foi elaborado unilateralmente, não permitindo ao comprador modificar ou alterar seu conteúdo, este é passível de anulação por meio do nosso Poder Judiciário. Tal consideração se faz necessária, pois com já foi dito, dos poucos criadores que lançam mão de um contrato, a grande maioria se vale de modelos disponíveis em diversos sites na internet, não possibilitando ao comprador questionar ou modificar qualquer das suas cláusulas. A reparação dos danos é um direito do comprador que ao adquirir um animal, este acaba apresentando posteriormente alguma doença, seja congênita, seja uma virose, etc. Além deste aspecto, também cumpre destacar a reparação pertinente aquele que compra um animal totalmente “fora” do padrão estabelecido para a raça. Observe-se que, o valor da indenização será fixado por um magistrado, caso a caso, levando em consideração tanto os danos materiais (gastos com veterinários, remédios, valor de outro filhote, etc.), quanto os danos morais (desgaste emocional) que o comprador suportou por culpa do vendedor. Lembre-se sempre que é preciso lutar pelos seus direitos, nunca visando o locupletamento sem causa, mas sim, buscando o ressarcimento exato pelos prejuízos que teve, dando sempre preferência a uma composição amigável, ao invés de bater as portas do Judiciário”.

Alguns exemplos práticos sobre os Seus direitos:

1) Comprou um pincher e ele está se tornando um doberman.

Nos casos de compra um filhote de raça, caso este ao tornar-se adulto venha a transformar-se num cão completamente diferente dos padrões estabelecidos pelas entidades que defendem a cinofilia no Brasil, o comprador terá o direito a pleitear uma indenização.

A legislação vigente disciplina que o comprador poderá exigir a substituição do filhote, ou então o abatimento no preço pago. Porém se considerarmos um cão ou gato como um ser único, ao qual seu proprietário dedica afeto, cogitar a troca deste por outro, pode não ser a opção mais acertada.

2) Comprou um cão ou gato, sem vê-lo por encomenda ou de um criador de outra localidade.

Ao receber o animal, caso venha a arrepender-se, você tem o direito de devolver o mascote, devendo exercer este direito em até 07 (sete) dias da assinatura do contrato de compra e venda ou da data de recebimento do animal. Sendo que os valores pagos, a qualquer titulo, durante o prazo para manifestação do arrependimento, deverão ser devolvidos imediatamente.

Vale lembrar que o direito de arrependimento descrito aqui, somente vale para os casos onde o comprador não viu o cão ou gato antes da entrega deste, ou quando se o filhote for comprado de um criador que resida em outra cidade.

3) Comprou um filhote com pedigree e o criador não o entregou.

Em linhas gerais, o criador tem 90 (noventa) dias após o nascimento da ninhada para registrá-los em no Kennel Club no qual é registrado, e a CBKC pode levar em média 120 (cento e vinte) dias para emitir o pedigree.

Se há no contrato a cláusula que prevê a entrega do pedigree por se tratar de um animal registrado, o criador tem a obrigação de fazê-lo, sob pena de ser responder pela infração penal descrita no art. 66 do Código de Defesa do
Consumidor e ainda arcar com as reparações civis cabíveis, pois o comprador pode exigir um abatimento no preço, ou proceder a devolução do animal e exigir a devolução integral do valor pago, podendo ainda exigir uma indenização por dano moral.

Não havendo contrato e sim uma propaganda do criador mencionando que os animais vendidos por ele possuem pedigree e este não é entregue ao comprador, há a possibilidade de responsabilização do criador, dado que o criador é obrigado, pelo Código de Defesa do Consumidor a cumprir tudo aquilo que seu anúncio promete.

4) Você comprou um animal que apresentou uma doença.

Primeiro, é preciso verificar se é uma doença infecto-contagiosa, e qual o período médio de incubação do vírus em questão. Tal verificação é necessária para saber se o filhote veio doente do canil, ou adquiriu a doença já na casa de seu novo proprietário.

O profissional indicado para esclarecer tais dúvidas é o veterinário de sua confiança.

Havendo a confirmação de que a virose foi adquirida no canil, o criador é responsável por todos os gastos médicos que o mascote doente necessitar. Se o animal vier a morrer em decorrência desta doença, o comprador poderá exigir, além daquilo que gastou com os cuidados médicos, a devolução integral do preço pago, ou um outro filhote.

Sendo a doença apresentada pelo animal de origem congênita, o comprador também tem direito a indenização.

Em todos os casos, o melhor a fazer é procurar o criador para um acordo amigável, não sendo possível a composição, o comprador deverá procurar o Procon munidos de todos os documentos que provem a compra do filhote, bem como os laudos veterinários e os dados do canil, para que o órgão tente contatar o criador para a solução da questão.

Não havendo êxito junto ao Procon, o comprador deverá procurar um advogado de sua confiança para tomar as medidas judiciais cabíveis.

Ainda que seja complicado e difícil lutar pelos nossos direitos, esta é a única arma que pode ser utilizada por nós para acabar com a comercialização indiscriminada de animais de estimação ou seja por fim a os chamados cachorreiros mercenários.

Como espanto o gato do vizinho sem machucá-lo?

gato1
Muitas pessoas sofrem com a invasão de gatos em seu quintal, e não sabem como espantar os bichinhos sem recorrer a métodos cruéis.

Os motivos pelos quais os gatos invadem as casas são vários. Eles podem querer roubar carne, capturar animais de estimação pequenos, fazer suas necessidades e até para cruzar com o gato da vizinha.
Uma dica que funciona e é bem simples, é espalhar pimenta preta ao redor do quintal e sobre os muros. Os gatos não gostam do cheiro deste condimento e acabam não entrando no quintal. Outros cheiros que os gatos não gostam é de água de coco, mostarda, enxofre e óleo de citronela. Este último pode ser usado inclusive para afastar insetos como formigas e mosquitos.

gato2

Se o objetivo for afastar os gatos apenas de canteiros e vasos de plantas, espalhe a essência apenas ao redor do objeto, tomando cuidado para que não entre em contato com a planta, pois esses elementos podem ser nocivos.

Seguindo essas dicas você irá solucionar seu problema, sem ter que usar de crueldade com o pobre bichano!

Animais ou anjos com compaixão?

gir1

Mario, cujo sobre nome não foi divulgado, foi funcionário do zoológico de Diergaarde Blijdorp, a maior parte de sua vida adulta. Mario era responsável por cuidar dos animais e limpar os cercados. Hoje portador de um câncer terminal, Mario pediu como útimo desejo visitar o zoológico e rever os animais que cuidava.

E assim foi feito. A fundação Ambulância do Desejo levou Mario para rever os amigos. Assim que se aproximou das girafas, elas vieram em sua direção e uma delas começou a beijá-lo. “Os animais o reconheceram e perceberam que havia algo errado com ele. Foi um momento muito especial”, afirmou Kees Veldboer, presidente da fundação Ambulância do Desejo.

gir2

Mas, ao contrário do que se pensa, não é incomum animais que tenha habilidades especiais. Cães treinados, por exemplo, podem detectar vários tipos de câncer apenas farejando a urina do paciente. Outros conseguem prever compulsões de pessoas com epilepsia grave com até 40 minutos de antecedência, tempo em que o paciente pode procurar ajuda ou se proteger.

O New England Journal of Medicne publicou em 2007 uma matéria sobre um Oscar, um gato que “previa” a morte dos pacientes de uma casa de saúde. O gato adotado pela equipe da Casa de Saúde e Reabilitação Steere em Providence fez ao menos 25 previsões corretas. Horas anteriores a morte de um dos pacientes, Oscar deitava-se perto do leito do paciente para lhe fazer uma despedida. A Casa então começou a preparar a família sempre que o gato guardava o leito de algum paciente.

gir3

Uma experiência executada com macacos por Robert Miller e discutida por Marc Hauser, surpreendeu a universo “zoocientífico”. Determinado macaco tinha de puxar uma cadeira para pegar sua comida, mas ao puxá-la outro macaco levava um choque. O que se observou é que alguns macacos passavam dias sem comer para não ferir os companheiros, principalmente aqueles que conheciam o outro animal.

Você tem uma explicação cientifica para isso?! Então guarde pra você, prefiro acreditar que são anjos!

Meu cachorro está comento mato e até tijolos

kandor-eating-grass-256É um comportamento normal e que não deve causar preocupação. Embora não sejam vegetarianos, os cachorros, assim como outros animais carnívoros, como gatos, lobos e raposas, possuem este hábito. A fibra presente na grama ingerida pelo cão tanto melhora seu trânsito intestinal quanto provoca vômito no caso de o animal ter ingerido algum alimento que não lhe fez bem.

Isso acontece porque os vegetais têm a capacidade de irritar o estômago canino e provocar a rejeição daquilo que está causando náusea e dor, como alimentos impróprios e estragados.

grama3

Os gatos também podem comer grama para expulsar do estômago, por meio do vômito, tufos de pelo ingeridos durante as lambidas no próprio corpo. Já a ingestão de terra por totós e bichanos é um sintoma característico de deficiência de sais minerais (inclusive cálcio e fósforo) na dieta.

cao_comendo_terra

Mas existem animais que comem tijolos e pedra britada muitas vezes para chamar atenção, ou seja, por puro tédio.

Mantenha a alimentação do seu cão com qualidade e faça exercícios físicos regularmente, assim você evita que ele se torne um cão que come de tudo, literalmente.

Gato aprende, Dino?

content-620-fcq8
João estava cansado de seu gatinho, pois ele era mal educado e difícil de ensinar. Então, decidiu levá-lo embora. Colocou o bichano em um saco, jogou-o dentro do carro e levou para bem longe.

Quando chegou em casa, o gato estava deitado no sofá. Nervoso, João pegou o felino, colocou no carro e levou para mais longe, cerca de 10 km. Quando voltou, adivinhe, o gato estava deitado no sofá. Ele ficou muito irritado, pegou o gato novamente, colocou no carro e levou ainda mais longe desta vez 100 km. Duas horas, João ligou para casa e perguntou pra esposa.

– Maria, o gato voltou?
– Voltou – respondeu Maria.
– Então, põe ele no telefone para me explicar o caminho de casa. (kkkkkk)

beautiful-cat-cats-16096437-1280-800
Brincadeiras a parte, os gatos são persistentes ao ponto de parecer que são muito teimosos. Isto da uma ideia de que nunca será possível convence-los a mudar de atitude, por exemplo, convence-los de que não podem subir na mesa durante o almoço.

Mas, apesar de não ser fácil, podemos sim educar o nosso gato. A correção para o gato deve ser feita pelo som. Gatos ouvem muito melhor do que nós, você pode gritar, fazer barulho com as mãos ou os pés ou algum objeto.

Lembrando que deve ser aplicado sempre com firmeza e de forma persistente. Todos da casa devem ter em mente a educação, ou seja, todos falarem a mesma língua caso um corrija e outro ache bonito ele subir na mesa você nunca terá resultado.

Nunca perca a paciência e use correção física (bater), pois o comportamento agressivo não fará efeito na educação do gato. É uma atitude que ele não percebe e, portanto, não irá produzir qualquer efeito na sua educação, irá apenas magoá-lo fazendo com que e ao vê-lo saia correndo.

Boa convivência!