Senhoras e senhores… O Rottweiler

MG_0332

Usado como cão de polícia após a Primeira Guerra Mundial, o Rottweiler se destaca por sua inteligência, coragem a companheirismo. Grande protetor de seu dono e do território em que vive, dono de uma mordida potente e com fama de mal, ele mantém afastado todo possível intruso. Também é taxado como cão assassino por muitos da mídia, e aceito como tal por pessoas que não sabem do que estão falando.

O rottweiler teve seu nome associado a um cão assassino nos anos 70, quando foi apresentando no filme A Profecia como protetor do anticristo. Na novela Vamp, aqui no Brasil, o vampiro Vlad se transformava num rottweiler, também assassino.

Na verdade, o rottweiler é um cão com temperamento firme, porte imponente de meter medo em intrusos, e cumpre seu papel de guarda com vigor. Todos esses tópicos foram tratado no último dia 13 de setembro, no Primeiro Encontro de Rottweilers de Franca. Lindos exemplares com ótimo temperamento fizeram parte do evento, mostrando aos leigos a verdadeira essência da raça.

Temas como criação, saúde e adestramento foram abordados, reforçando os cuidados de quem possui ou quer possuir essa magnífica raça. Outros encontros já estão sendo planejados com novos temas, vale apena conferir.

_MG_0412 _MG_0375

Anúncios

Cuidados no primeiro encontro

shutterstock_133464065

Às vezes encontramos cães estranhos seja sozinhos ou acompanhados por seu dono. Por isso algumas regras devem ser obedecidas para que acidentes não aconteçam:

– Ao se deparar com um cão estranho, não o olhe diretamente nos olhos;
– Não estenda a mão para fazer carinho sobre sua cabeça no primeiro contato;
– Não corra, isso aguça o desejo de caça;
– Não abrace, não beije, nem chegue o rosto perto do cão;
– Evite falar alto e gesticular muito;
– Não chegue alcoolizado diante de um cão estranho
– Nunca confie no dono que diz: “pode entrar é mansinho!”.

Cães podem interpretar qualquer sinal de medo como ameaça e atacar para se defender.