Totó, olha pra mim… Totóóóóó!

vesgo
Certa vez fui na casa de uma cliente e logo fui recebido pelo cão que me pulava e fazia questão que eu o cumprimentasse.
 
Primeiro sempre ignoro o cão na minha chegada pois tenho que cumprimentar o líder da matilha primeiro no caso o dono da casa. Feito isso dou um pouco de atenção ao cão e volto a conversar com o dono.
 
Notei que tudo que o cão fazia de desagrado dela, ela chamava seu nome, “Totó”. Ele mexia no vaso de planta, “Totóóó!”. Ele latia pra chamar atenção, “Totóóó!”.
 
Mas o mais engraçado era o motivo da visita, eu estava ali porque Totó não ouvia sua dona nem olhava para ela, mas também pudera eu estava ali a 5 minutos e também ja não queria ouvi-la, rs. Se aquilo estava ruim para mim imagine para o Totó!
 
O nome do cão deve ser associado a coisas boas, não se deve ficar usando o nome do cão para chamar atenção, repreender, se você tiver que chamar atenção use o nome e quando ele olhar de o comando, diga o que você quer que ele faça, mas nada de sermão, diga apenas uma palavra do tipo: Não, Senta, Deita, Fica, Pare, etc.
 
Outra coisa é não chamar o cão pelo nome e quando este se aproximar você enfiar um remédio na boca dele, dar banho ou levá-lo ao veterinário. Não associe o nome do cão ou a comandos como “vem” ou “aqui” com tudo que for desagradável ao cão, pois na próxima vez ele pode sair correndo ou fingir que não é com ele.
 
Melhor ir até ele, pegá-lo e fazer o que tem que fazer. Associe chamar seu nome e quando ele olhar de o comando AQUI e ofereça um petisco, ele irá ver que quando seu nome é pronunciado algo de bom vai acontecer e vai se aproximar sempre de você.
Anúncios

Varrendo a “sujeira” pra debaixo do tapete

cao sujo01

Abrindo as páginas do ‘Comércio da Franca’ do dia 06/08/2014, mais precisamente na página A4, me deparei com a matéria “Dona de casa busca pais para cães abandonados”.

A matéria dizia que ela abriu o portão do condomínio onde mora, na tarde de segunda feira, e se deparou com filhotes de cães abandonados dentro de uma caçamba de lixo.

Eram 9 filhotes com poucos dias de vida todos pretinhos. Se não bastasse, ao conferir mensagens de amigos, meu amigo Paulo Horácio, um dos cuidadores deste blog, me enviou uma matéria sobre um cão encontrado na rua. Seu pelo havia tomado conta de seu corpo dificultando até mesmo sua caminhada. Somente com três horas de tosa se conseguiu enxergar seu rosto e ver totalmente seu corpo.

cao sujo02

Para algumas pessoas parece coisa difícil de acontecer, mas para nós que vivemos no meio canino podemos dizer que acontece a todo instante. Veja o exemplo esse cão na foto. Nas ruas do Canadá esse filhote era confundido com lixo ou um boneco de pelúcia velho e acabado, seus pelos o deixavam totalmente irreconhecível. Mas uma boa alma o ajudou, o retirou das ruas e providenciou uma nova vida para ele.

Eu mesmo já presenciei e ajudei um cão deste tipo, aqui mesmo em Franca. Conseguimos ver que era um cão depois de 5 horas de tratamento de higienização.

cão sujo03

O ser humano tem a mania de se desfazer de forma cruel de animais. Ele os abandona longe de sua visão, achando que o problema estará resolvido. O lema é: “Se não vejo o coração não sente”, mas tudo isso irá refletir não somente nele, mas em toda sociedade.

Um cão abandonado na rua poderá derrubar seu filho ou você de moto, poderá causar doenças transmissíveis aos seus vizinhos. Portanto, cultive em você a posse responsável. Tenha em mente que são seres vivos que sentem frio, fome, dor e que, principalmente, sabem mais do que nós o significado da palavra “AMOR”.

Salve seu cão na Copa

cao torcedor

Um cliente tinha um Fila que não podia ouvir o grito de gol. Era só ouvir essa palavra e ele corria feito um desesperado para dentro de casa, saia derrubando tudo que encontrava pela frente, tentava entrar em lugares minúsculos, armários, guarda roupa tudo em busca de um local seguro longe dos fogos que vinham a seguir.

Mas porque este medo?

Alguns cães nascem com temperamento forte sem medo de estampidos são ótimos cães para serem usados em forças policiais, trabalhos em campo de futebol, são cães treinados desde pequenos a não terem medo de barulhos.
Ainda filhotes brincam com bexigas cheias de ar com petiscos dentro e ao conseguirem estoura-las são recompensados automaticamente após o barulho, associando o estampido a um prêmio, então qual cão louco por guloseima não adoraria ouvir um barulho de fogos?

Mas infelizmente nossos cães conhecem alguns desses barulhos ainda tarde e sem esperar e quando se assustam alguns donos tentam acalma-los fazendo carinho, pegando no colo, abraçando o que não deixa de ser um reforço, prêmio por estarem se sentindo com medo então passam a ter medo pois são recompensados por isso.

Nesta época de Copa do Mundo o melhor e preparar um local seguro para seu cão. Cães nessa época do ano fogem muito, por isso, coloque uma placa de identificação nele, pois caso ele fuja, alguém possa identifica-lo e entrar em contato com você.

Converse com um veterinário sobre algum calmante ou sedativo que poderia ministrar. Outra dica é colocar algodão nos ouvidos do cão, coloca-lo dentro de um local seguro e ligar o som bem alto geralmente uso música clássica, fecho a porta e deixo num volume que abafe total ou parcial o barulho dos fogos.

Se seu cão for pequeno ele se sentirá seguro dentro de uma caixinha de transporte. Evite deixar seu cão em locais tipo sacadas pois ele pode se jogar de lá durante o desespero. Mantenha os portões fechados. No dia dos jogos forneça alimentação balanceada, mais leve para evitar distúrbios gástricos, como vômitos e torção gástrica. Bom, seguindo essas dicas você evita uma série de problemas para você e principalmente para seu cão.

Bom jogo!

Mantenha distância! Eu freio para animais

freio
Dia de trabalho árduo, já começo atrasado, pego o carro e vou até o condomínio Centro Médico em Franca iniciar mais uma aula com um aluno.
No caminho vou mentalizando toda minha agenda do dia para que consiga cumpri-la tranquilamente.

Em um pequeno trecho de rodovia olho para trás e vejo um carro bem próximo a traseira do meu, ensaiando para me ultrapassar, mas o fluxo de carros na pista contrária era grande e o impedia. Fiquei imaginando: já pensou se eu freio bruscamente? Se algum animal cruza a frente do meu carro e eu precise frear? E isso acontece muito nos dias de hoje devido ao aumento de cães de rua.

Ao entrar no Centro Médico quase chegando no meu local de destino já numa parte de estrada de terra um pequeno cão sai do meio do mato de uma vez e cruza a frente do meu carro. Freei bruscamente e numa manobra para desviar, sai da estrada e dei de encontro numa árvore.

Desci e fui olhar. Farol quebrado, frente amassada, seta quebrada, para-choque caído. O cãozinho parado do outro lado olhava minha cara de “sei lá”, rs.

Abaixado, olhando o estrago e lamentando, olhei pra ele e disse: – você vai pagar! Ele se aproximou lambeu minha mãos, deu algumas mordidinhas e foi embora feliz da vida – e em parte eu também. Não foi o pagamento que eu planejava, mas já estava de bom tamanho (kkk).

Cuidado. Mantenha a distância! Eu freio para animais.

Guarda e ataque. Qual a diferença?

cao ataque

Muitas pessoas hoje em dia querem um cão que seja de companhia, carinhoso com a família, respeitoso com as visitas e cruel com ladrões.
Melhor ainda se atacar sob comando.

Mas é melhor ter um cão com uma guarda natural ou seja do próprio instinto dele, do que um mal treinado ou com um dono irresponsável.

Um cão treinado para guarda pode confundir uma criança escondida num parque com uma figurante das aulas de adestramento de guarda.

Por melhor que seja o cão, o adestrador e o dono, esse treinamento não irá funcionar como um relógio suíço.

O que ocorre com o cão treinado?

O cão treinado fica condicionado a reagir sob qualquer ameaça ao seu dono.
Treinar um cão para atacar não é como programar uma máquina, daquelas que geram sempre a mesma resposta quando ativadas. Condicionamentos precisam ser mantidos, revisados e corrigidos. E o controle deve ser maior ainda quando se lida com comportamentos perigosos, ou seja, cães sem temperamento psicológico estável.

Quando não fazê-lo?

Há quem pede para fazer em cães com temperamento medroso. pensam que este irá ficar corajoso. É verdade que com o treino muitos cães medrosos passam a atacar. Mas isso não quer dizer que deixam de ser medrosos. Mas o cão pode aprender atacar por medo o que torna mais difícil seu controle. Existe também o mito de que, para obter controle total sobre um cão, é necessário ensiná-lo a atacar e a interromper o ataque sob comando.

Alguns cães atacam mesmo sem treino

Muitos cães defendem o proprietário e a propriedade naturalmente, sem terem sido treinados. Nesses casos, é importante conseguir controlar e inibir a agressividade do animal para evitar acidentes. Esse controle é obtido por meio da repreensão do cão quando ele se mostrar agressivo diante de uma situação, a qual pode ser armada especialmente para isso.

Pense com cuidado antes de estimular a agressividade. O cão pode ser excelente defensor da propriedade e da nossa vida. Mas também pode machucar seriamente uma criança ou uma pessoa inocente e até matá-la.

É possível treinar um cão para latir e acuar um invasor sem mordê-lo.
Esse condicionamento também tende a estimular a agressividade do cão, mas não é tão perigoso quanto o treino que permite ao cão morder pessoas.

Veja o vídeo a baixo:

Cuidado, cão bravo! E dono irresponsável

placa-cuidado-cao-bravo-1Toda vez que entro no portal GCN ou em outro portal e me deparo com uma notícia de um cão que atacou um adulto ou criança na rua por irresponsabilidade do próprio dono, fico pensando nos motivas de uma lei para endurecer contra quem não tem responsabilidade em ter um cão de guarda.

Não é só pra quem tem pit bull ou rottweiler, mas sim pra quem tem cães agressivos e mal educados. Cães que possuem donos frouxos, lentos de raciocínio são incapazes de prever o perigo que tem em casa. Um cão que ataca alguém na rua quando escapa sofre mais punição do que aquele que é responsável por ele, no caso seu dono.

Ter um cão de guarda é como possuir uma arma e toda arma necessita de alguém treinado em porta-la, pois pode disparar e quando uma arama dispara pode ferir você, alguém de sua família ou terceiros. As pessoas têm de entender que um cão verdadeiro, não é um cão de porcelana. Cada um tem a sua personalidade e dela depende a educação e treino que se terá de dar, de modo a se tornar no seu melhor amigo, e não numa potencial arma.

Sem titulo

O que está faltando são leis bem elaboradas e diretas onde o dono responde criminalmente pelo ato do cão. Mordeu? Cadeia para o dono e indenização pra vítima e ponto final! Crime inafiançável. Assim as pessoas pensariam muito antes de possuir um cão de guarda e não providenciar sua educação. Iriam parar de comprar cães apenas pra massagear seu ego.

Uma casa que possui um cão de guarda, deveria ter um portão de contenção, onde o cão é impedido de aproximar do portão de saída da casa.

Ter um cão é uma responsabilidade muito grande, se não a possuem ou não estão dispostos a investir no animal, façam um favor, deixem de vaidades e não os tenham.

A arma mais perigosa do mundo é a ignorância.