Higiene é fundamental

shutterstock_156899147

Esses dias atrás, o meu amigo Altair Matos me perguntou o que eu achava de pessoas que deixam seus cães comerem seus restos no próprio prato ou panela.

Com animais temos que ter cautela quanto a algumas atitudes. É difícil se conter em algumas delas, pois nós que gostamos deles, somos impulsivos e muitas vezes as fazemos até mesmo sem ver.

Por exemplo, deixar nosso cão ou um desconhecido lamber nossa cara e às vezes nossa boca. Temos que lembrar que esta língua também lambeu o próprio órgão genital ou de algum outro cachorrinho, rs. Ela ainda lamba outras substâncias e secreções na rua.

Assim como deixar seu cão comer na panela ou lamber seu prato pode levar você a contrair bactérias que podem causar infecções de difícil tratamento, além de feridas e fungos de difícil trato. A boca de um cão com tártaro pode ocasionar muitos problemas não só em você, mas nele mesmo.

Sem dizer que fornecer restos de comida humana a um cão pode gerar distúrbios gástricos, queda de pelo, aumento de pressão arterial, entupimento de veias causado por gorduras, alergias e intolerância a algumas proteínas, aumento excessivo de peso.

A higiene nessa época em que vivemos devem ser consideradas primordiais. Veja que até os antibióticos estão sendo controlados, por que será?

Porque nesse século bactérias e vírus estão cada vez mais resistentes. Realmente a higiene se faz necessária. Quem tem esse tipo de contato com cão deve vermifugar-se e vermifugar o cão, mantê-lo com os dentes limpos e banhos constantes.

Assim quando fomos surpreendidos com uma lambida na cara não ficarmos preocupados e sim felizes.

Anúncios

Alimentos tóxicos

alimento1

Alguns cães adoram conhecer o mundo e uma das maneiras mais comuns é com a boca. Destroem, rasgam, trituram tudo que encontram pela frente.

Plástico, espuma, borracha e até mesmo pedras tudo isso já vi e já tirei da boca de meus cães, isso quando não vemos algo estranhos nas fezes dele.

Mas é importante tomar cuidado também com que oferecemos aos nossos peludos, muitos alimentos consumidos por nós humanos podem ser altamente tóxicos para nosso cães. O chocolate, por exemplo, que possui uma substância chamada Teobromina – quanto mais escuro mais possui essa substancia – que pode matar cães caso ingiram mais de 52mg por quilo e uma vez ingerida não existe nenhum remédio para reverter o quadro de overdose.

alimento3

Chá mate e refrigerantes a base de cola o alto índice de cafeína acima de 63mg por quilo de peso do cão pode ser tóxica. Condimentos como cebola e alho possuem dissulfeto de n-propil, que age alterando a hemoglobina, destruindo os glóbulos vermelhos e causando anemia.

Já ouve relatos de cães, principalmente de pequeno porte, que tiveram um problema renal com uva e uva passa, mas a substância que causou não foi identificada.

Muitos costumam dar batata pro seu cão ainda mais os que gostam de alimentação natural, mas fique sabendo que batata ou a pele da batata ainda verde contem solamina que pode ser tóxico mesmo em pequena quantidade portanto ao descascar retire qualquer parte verde antes.

 

Petisco de tartaruga

Certa vez, na casa de um amigo e cliente, ao chegar para adestrar seu cão Fred de 6 meses. Seu dono me pediu ajuda para procurar Magali a tartaruga de estimação do irmão que havia desaparecido há 24 horas e nesse Brasil para se dizer que alguém realmente desapareceu tem de se esperar 24 horas. Para mim já estava mais que constatado que Magali – nome simpático para uma tartaruga não? – havia desaparecido (rs).

alimento2

Como ja conheço muitas historias parecidas de cães e animaizinhos exóticos de estimação, olhei para cara de culpado de Fred e perguntei:

“Cadê a Magali?”. Ele desviou o olhar, fazendo uma festinha rebolando freneticamente seu enorme traseiro gordo (rs).

Terminada as buscas sai para rua para dar inicio a sessão de adestramento e durante a caminhada Fred resolveu fazer seu coco matinal e entre um montinho e outro eis que surge a prova do crime. Entre as fezes de Fred havia pequenas escamas verdes, caso resolvido restava ser levado a júri familiar onde seus donos iriam decidir qual seria a punição, claro que eu seria seu advogado de defesa e meu objetivo era que as partes chegassem a um acordo (rs).

Bom, e agora que tal preparar um bom prato de ração para o seu cão?

Fome canina

fome2

Se aparentemente seu cão estiver lhe pedindo comida o tempo todo, isso não significa necessariamente que ele está com fome. Esse aparente gosto por lanches e petiscos pode, na verdade, ser um hábito influenciado por você e frequentemente relacionado com aspectos comportamentais, como tédio e falta de exercício.
Verifique a porção diária de ração que você está fornecendo a seu cão diante das recomendações da embalagem. Não se esqueça de que as recomendações sofrem mudanças à medida que seu cão cresce e passa para a dieta de adulto.

Como todo cão é diferente, as recomendações nutricionais servem apenas como uma orientação, devendo ser ajustadas de acordo com a taxa de crescimento e a condição corporal de seu próprio cão. Fale sobre o crescimento e a condição corporal de seu cão com o veterinário e ajuste a ração de acordo.
Assim que ele atingir o peso de adulto, monitorar o peso corporal para evitar ganho ou perda de peso com a ração atual.

fome1

Tente não estimular a “mendicância” por guloseimas da mesa. Fora dos horários das refeições, o alimento é mais bem utilizado como uma recompensa por um bom comportamento ou durante o adestramento. Assim, para não promover um desequilíbrio nutricional, é preciso levar em consideração o conteúdo calórico do alimento.

É essencial a manutenção das atividades diárias e do interesse. Se você não conseguir sair com seu cão o tanto quanto gostaria, considere um serviço de passeio para cães (dog walking) e torne o tempo em casa o mais divertido possível.

Se você continuar preocupado com o apetite de seu cão, fale com seu veterinário.