Comprei um Rottweiler agora estou com medo dele me atacar no futuro

ro2
Recebi um e-mail de uma pessoa que diz que está com medo do filhote de rottweiler que comprou, e que quando ele começa a brincar de morder, eles ficam parados sem reação com medo de repreender e deixá-lo nervoso.

Antes de adquirir um cão devemos pesquisar muito e conversar muito entre família para saber se todos estão de acordo e em condições de participar da educação e bem estar do cão. Pesquisar sobre raça ideal para família e se ela vai se adaptar ao local também é muito importante.

Aposto que se deixou influenciar pelas coisas que ouviu falar na mídia. Garanto que se fosse um labrador você estaria agindo de outra maneira. Certo?

ro1
Ter medo ou receio é o pior comportamento que se pode passar a um cão principalmente se este for de guarda, se toda vez que ele morder a barra da calça de alguém e vocês ficarem parados com medo a tendência é ele achar que pode morder a calça sempre que quiser, e sabe o que vai acontecer?! As visitas que antes frequentavam sua casa vão sumir, sobrando apenas você e o cão (hehehe).

Ninguém quer chegar numa casa com roupa de domingo e sair todo babado e com a calça rasgada. Lembre-se que hoje ele tem cinco quilos ou um pouco mais. Amanhã ele terá 45 ou 50 quilos e imagine isso te pulando e mordendo mesmo que de brincadeira. Cães, sejam de qualquer raça, precisam de educação e liderança. Seja líder do seu cão e verá o quanto ele será feliz.

Meu cão chora muito quando saio de casa

dog002

Você sai de casa e seu cão abre o berreiro, os vizinhos reclamam e você não sabe mais o que fazer?

Saiba que esta situação chegou onde está por sua culpa. Você criou o chorão que existe no seu cão. Mas, e agora, o que fazer?

Não se despeça do seu cão, não dê beijos nem fale fininho. Isso da a entender que existe alguma situação errada ou que está te incomodando, te fazendo sofrer. Consequentemente ele fica angustiado e poderá chorar, pois você foi embora chorando.

Quando for sair, simplesmente vire as costas e saia. Sem despedidas, sem voltas (para dar uma “espiadinha”), sem dó. Quanto mais “normal” parecer a situação, mais rápido ele se acostuma a ela.

Quando voltar, espere um pouco para fazer “festinhas”. Ao chegar em casa espere a ansiedade dele acabar depois sim, pode fazer festa. Dê prioridade para as coisas rotineiras (trocar de roupa, guardar as compras, etc) depois d atenção a ele.

dog003

 

Deixe brinquedos para mastigar, bolinhas e petiscos escondidos. Existem brinquedos inteligentesque fazem com que ele tenha o que fazer por algum tempo. Deixe dois ou três brinquedos “especiais” guardados. O brinquedos devem ser recolhidos quando você chegar em casa. Uma garrafa de água com petiscos dentro é um ótimo passa tempo.

Deixe uma camisa ou pano com seu cheiro para que ele deite ou fique perto isso ajuda a combater a solidão. Cuidado com coisas como brinquedos que soltam partes, pelúcia, ossos, etc. Caso ele engasgue com um pedaço, você não estará perto para ajudar. Tire também fios e objetos quebráveis.

Desligue equipamentos eletrônicos das tomadas para o caso dele mastigar. O ideal é que você delimite um espaço, assim você diminui os riscos de ele se machucar. Seguindo essas dicas você terá um amiguinho tranquilo te esperando todos os dias.

Cão Social

cs1

Uma amiga do Facebook pediu para que eu escrevesse sobre o assunto.

Ela contratou uma diarista nova e sua Rottweiler e sua outra cachorrinha poodle estão com dificuldades de aceitá-la.

Receber uma visita ou contratar um novo funcionário não fazem parte do vocabulário canino todo e qualquer “intruso” será recebido com desconfiança por seu cão. O período inicial de socialização de um cão é de quatro a doze semanas.

É durante esse tempo que as habilidades sociais são impressas neles e sua interação com outros cães e humanos é, com sorte, positiva. A socialização deve continuar na vida adulta. Mas muitos donos de cães escolhem adotar cães mais velhos que ás vezes não foram socializados.

A socialização de um cão adulto com humanos deve ser feita lentamente. A paciência é uma qualidade aqui. Cães e humanos falam línguas diferentes, então ambos estão aprendendo a se comunicar.

cs2

Adicione no máximo uma pessoa por semana na vida do seu cão. Quando o conhecerem, faça com que ofereçam uma recompensa e falem com uma voz feliz, baixa e encorajadora. É melhor não usar um tom estridente que poderá estimulá-lo. Mantenha o cão na coleira de início, e não o force a chegar perto da pessoa. Deixe que ele leve seu próprio tempo.

O principal ao socializar um cão adulto, é ser positivo e fazer com que cada experiência seja boa com elogios e recompensas. Se você prende o cão quando chega alguém ele pode associar a atitude e começar a não gostar da presença de estranhos. Correções não funcionam bem nesse caso e podem criar um cão mais nervoso.

Não deixe a visita ou o estranho sozinho com o cão, principalmente novos funcionários andando pela casa. Mexer nas coisas do território pode ser considerando algo errado por seu cão.

Mantenha sua liderança e terá um cão educado e feliz!

O que seu cão gosta de ouvir?

cm1

Você já deve ter ouvido cães uivarem quando ouvem alguma música ou som parecendo acompanhar o cantor ou instrumento musical. Os cães escutam entre 15 Hz e 50 kHz. A partir de 20 kHz, faixa que o homem não detecta, o som pode se tornar incômodo para eles, alguns podem responder uivando outros podem ter tremores, se esconder parecendo ter visto fantasmas ou, simplesmente, acompanhar o som como se estivesse uivando em matilha.

cm2

Mas existem sons que acalmam o cão e, acredite se quiser, isso já é comprovado!

– Poxa Dino, já tentei de tudo pra controlar as bagunças do meu cão e nada!

Bom, se já tentou de tudo, falta colocá-lo para ouvir sonatas, sinfonias e cantos. Cientistas da Universidade Veterinária de Viena, na Áustria, garantem que Mozart e companhia deixam o animal em estado de relaxamento, mandando pra longe qualquer sinal de rebeldia.

cm3

As vibrações provenientes das notas musicais têm ação direta no sistema límbico (o sistema límbico é a unidade responsável pelas emoções e comportamentos sociais). Com a exposição à melodias tranquilizantes, há uma diminuição da frequência cardíaca e o totó se acalma. É um ótimo recurso para ambientar um novo animal em casa.

Pesquisas comprovam que 85% dos cães têm o nível de estresse reduzido quando ouvem música clássica

Corre muito

running-whippet-dog-wallpaper

Às vezes muitas pessoas perguntam:
– Dino qual a velocidade de um cão quando ele vai atacar?
E eu sempre respondo:
– Depende o quanto ele quer te morder!

Mas temos o Greyhound, que é um cão de companhia, conhecido como o cão mais rápido do mundo. Atinge a velocidade de 65 km/h. Há relatos de cães em provas que atingiram incríveis 80km/h. Esta característica esta presente em todos os cães da família dos Galgos. É um cão carinhoso e de bom caráter. É amável com a família e gentil com as crianças. É um cão calmo, tranquilo e consegue ter um bom relacionamento com os outros cães e pets. Com os estranhos costuma ser reservado e tímido.

WhippetWhiteSaddled_wb

No Brasil, talvez por seu tamanho, os Greyhounds são menos populares que outras raças ‘aparentadas’, como o Whippet. Um dos primeiros entusiastas da raça foi Santos Dummont, que trouxe seus exemplares da França. Os primeiros criadores da raça, iniciam sua criação no Brasil nos anos 40, no Rio de Janeiro. Em comum os Galgos de origem milenar são ótimos cães de caça, donos de um tipo físico e temperamento muito especial.

Deixo aqui um vídeo desse maravilhoso cão em ação.

Cão guia

guia2Um cego andava pela rua com seu cão guia quando um gato atravessa na frente. O cão dá aquele puxão jogando o cego no chão e o arrastando alguns metros aos gritos de “PARE…PARE…PARE”.
O cego se levanta arruma a camisa levanta a calça enfia a mão no bolso, retira um biscoito canino de dentro e começa a chamar o cão.

– Vem, toma. Vem… vem… toma, toma.

Uma pessoa vendo toda cena diz:

– Nossa, que coração bom você tem! Depois de tudo isso você ainda vai dar um biscoito pra ele?!?

O cego sem pestanejar responde:

– Não! Quero ver onde está a cabeça dele pra eu dar uma bicuda (kkkkk).

26.cdr

Brincadeira! Isso não iria acontecer com um cão guia e seu dono. Pessoas que possuem um cão guia tem verdadeira paixão por eles, pois além de companheiros, são seus olhos.

Aos apaixonados por cães sei que é difícil, mas um cão guia preso ao Arnes (_acessório tipo peitoral usado por eles_) é um cão de trabalho e não um mascote, por isso ao ver um, não toque, não acaricie, pois ele está em serviço. Não tente alimentá-lo, pois um cão guia tem horário certo para comer.

Se um deficiente visual acompanhado de um cão guia te pedir ajuda, aproxime pelo lado direito do deficiente visual e se tiver que conduzi-lo de o seu braço esquerdo e deixe que ele o segure. Não toque nos acessórios do cão (Arnes). Se estiver andando com seu cão controle-o ao passar perto do cão guia para evitar algum acidente. Um cão guia pode viajar em qualquer meio de transporte publico geralmente ele se posiciona aos pés do seu dono se mantendo quieto até ao destino. Um cão guia é muito bem treinado, não apresenta agressividade não se assusta com qualquer coisa, não defeca nem urina em qualquer lugar. Cães guias e seus donos têm livre acesso de frequentar qualquer lugar público.

Os animais sempre estão à disposição para servir o homem, por isso o mínimo que precisam é de respeito.

O bebê está chegando. O que faço com o meu cachorro?

bb cao2

O bebê chega e atrai boa parte da atenção da família e o cão pode sentir toda essa mudança, pois antes ele era o centro das atenções e agora passou a ser coadjuvante. Procure prever as mudanças que ocorrerão com a chegada da criança e tente adaptar o cão a elas, gradativamente. Evite alterações radicais.

Um cão que convive com a família pode temer ser expulso do grupo com a chegada de um novo integrante na matilha, pois ele depende da família pra sobreviver. Por isso, o cachorro costuma se manter muito atento, observando como os outros agem e como fica a situação dele à medida que novos fatos acontecem. Reduzir gradualmente a atenção é a melhor maneira de se proceder.

bb cao1

Se o cão não vai poder entrar no quarto da criança, melhor iniciar o condicionamento antes da chegada do bebê. Na presença da criança, sempre procure dar petiscos, carinho e atenção ao cão. Em pouco tempo, ele perceberá que essa proximidade significa coisas legais.

Em vez de ficar enciumado, se entreterá com guloseimas ou com o que de bom acontecer e passará a gostar de ter o bebê por perto. Os agrados ao cão e os petiscos podem ser dados por uma pessoa, enquanto outra segura o bebê, sem problemas.

bb cao3

O importante é algo agradável ocorrer sempre que o bebê estiver por perto. Associar o cheiro da criança com coisas boas aumenta as chances de o cão, ao se encontrar com ela, considerá-la parte da “matilha”. Esfregue alguns panos no bebê e coloque-os em locais estratégicos, agradáveis para o cão, como embaixo do prato de comida dele e nos locais onde ele gosta de cochilar. Assim, enquanto come e dorme, o cão sente cheiro do neném.

Seguindo essas regrinhas você terá um ótimo companheiro (a) para seu filho, por muito tempo.

Cuidado, cão bravo! E dono irresponsável

placa-cuidado-cao-bravo-1Toda vez que entro no portal GCN ou em outro portal e me deparo com uma notícia de um cão que atacou um adulto ou criança na rua por irresponsabilidade do próprio dono, fico pensando nos motivas de uma lei para endurecer contra quem não tem responsabilidade em ter um cão de guarda.

Não é só pra quem tem pit bull ou rottweiler, mas sim pra quem tem cães agressivos e mal educados. Cães que possuem donos frouxos, lentos de raciocínio são incapazes de prever o perigo que tem em casa. Um cão que ataca alguém na rua quando escapa sofre mais punição do que aquele que é responsável por ele, no caso seu dono.

Ter um cão de guarda é como possuir uma arma e toda arma necessita de alguém treinado em porta-la, pois pode disparar e quando uma arama dispara pode ferir você, alguém de sua família ou terceiros. As pessoas têm de entender que um cão verdadeiro, não é um cão de porcelana. Cada um tem a sua personalidade e dela depende a educação e treino que se terá de dar, de modo a se tornar no seu melhor amigo, e não numa potencial arma.

Sem titulo

O que está faltando são leis bem elaboradas e diretas onde o dono responde criminalmente pelo ato do cão. Mordeu? Cadeia para o dono e indenização pra vítima e ponto final! Crime inafiançável. Assim as pessoas pensariam muito antes de possuir um cão de guarda e não providenciar sua educação. Iriam parar de comprar cães apenas pra massagear seu ego.

Uma casa que possui um cão de guarda, deveria ter um portão de contenção, onde o cão é impedido de aproximar do portão de saída da casa.

Ter um cão é uma responsabilidade muito grande, se não a possuem ou não estão dispostos a investir no animal, façam um favor, deixem de vaidades e não os tenham.

A arma mais perigosa do mundo é a ignorância.

Como evitar um ataque e se proteger

cao bravo

Parece engraçado, mas quando se está numa situação na vida real é difícil rir. Caso aconteça com você siga minhas dicas. Não garanto que saia ileso, mas pode amenizar bastante as consequências.

Quando se deparar com um cão de rua, sem dono, o segredo está em ignorar. Geralmente eles latem mais do que mordem, mas fique atento, alguns costumam dar umas beliscadas por trás, e é importante não ficar numa posição defensiva (corpo retraído tentando se encolher ou posicionando o corpo para trás). Fique ereto, levante a cabeça, se possível dê uma estufada no peito e ande com passos firmes e seguros.

como-sobreviver-a-um-ataque-de-pit-bull-4

Caso aconteça do cão iniciar o ataque, tente correr e subir em algum muro, carro, árvore.
Caso não seja possível, vire-se de frente para um muro ou parede e fique em posição de ‘estatua’. Geralmente cães se entusiasmam quando a pessoa corre, assim estimula o instinto de caça fazendo com que ele morda na perseguição. Ficando contra a parede, sem olhar nos olhos dele, ele perderá os estímulos, você pode até levar umas duas mordidas, sei que é difícil, mas tente não se debater.

images

Caso você caia tente ficar numa posição fetal, proteger a garganta e o rosto com as mãos. Fique o mais encolhido que puder e apenas grite por socorro sem se debater.

Outro truque que pode usar é tirar os tênis e colocar na frente, geralmente alguns cães mordem o que é apresentado. Tirar a camisa e enrolar no braço também pode ajudar a amenizar o ataque.

Tudo isso se der tempo, é claro.

AJUDANDO ALGUÉM DURANTE UM ATAQUE

Caso a situação for de ajudar alguém durante o ataque preste bem atenção:

Bater na cabeça do cão, usar guia, correia, pau pode não resolver muito. Aliás, pode aguçar ainda mais o animal o fazendo realizar movimentos bruscos com a vítima na boca agravando as mordidas.

Use um extintor direcionando o jato para a cara do cão.

como-sobreviver-a-um-ataque-de-pit-bull-8

Mangueira de água também é bom. Caso ele não queira soltar, enfie na boca dele com jato de água ligado.

Levantar o cão pelas pernas como carrinho de mão e retirá-lo andando em círculos, soltando somente depois do cão realmente controlado ou vítima fora de perigo.

Estas são algumas dicas básicas que podem ser usadas por leigos. Mas lembre-se, a melhor proteção contra um ataque é evitá-lo.

E se você é proprietário de um cão feroz, seja responsável e mantenha-o na guia forte, e em casa com um portão bem seguro.

A agressividade do cão

chi
Muitas pessoas têm ideia errada sobre a agressividade do cão. Tem a ideia de que um labrador ou um golden retriever nunca vão se tornar agressivo, pois são raças taxadas de tranquilas e tolerantes.

Mas veja como um cão pode se tornar agressivo:

RAÇA E LINHAGEM

Um ataque pode ser determinado por vários fatores.

Muitas pessoas se surpreendem quando se deparam com um golden retriever ou um labrador agressivo. No imaginário delas, essas possibilidades não existem. Mas elas existem. E não são tão raras assim.

Isso não quer dizer que uma raça não seja, em média, mais agressiva ou dócil que outra. Por exemplo, rottweilers são mais agressivos que cockers, em média, mas há muitos rottweilers mais dóceis do que muitos cockers.

Por isso é importante conhecer a linhagem do seu cão pra prever uma futura cria com tendência agressiva.

INFLUÊNCIA DA CRIAÇÃO

O modo como lidamos com o cão influencia muito o comportamento dele. O médico psiquiatra Içami Tiba escreveu o livro Quem Ama Educa e essa é uma frase que tem que ser levada ao pé da letra por quem tem um cão.

AMOR E CARINHO NÃO BASTAM

Depois de um ataque do cão ao seu dono sempre ouço dele: “sempre dei muito amor e carinho, fiz tudo que ele queria ele me mordeu.”

Para a maioria das espécies, a agressividade é fundamental. Por meio dela se conquista território, se acasala, se consegue comida. Em alguns cães essa agressividade pode aflorar durante alguma situação ou mais tarde com a chegada da idade. É o caso dos cães machos que, na puberdade, começam a brigar com outros cães machos.

Eis alguns tipos de agressividade:

AGRESSIVIDADE TERRITORIAL

AGRESSIVIDADE POSSESSIVA

AGRESSIVIDADE POR MEDO OU DOR

AGRESSIVIDADE POR DOMINÂNCIA

O importante é prestar atenção em sinais de agressividade que são passados durante a vida do cão e se o dono não tomar atitude pode explodir e dependendo do tamanho do cão fazer um enorme estrago.