Inteligência canina

caointeligente

O cão é o animal que mais teve sucesso nesse planeta depois dos seres humanos. Eles se espalham por todo canto do mundo, até mesmo em nossa cama, rs.

Com tantos animais sendo extintos os cães são a grande exceção, cada vez mais eles desempenham papel mais importante como para companhia, guarda, faro, terapia, enfim, auxiliando o ser humano em suas tarefas e necessidades diárias.
Alguns hotéis usam cães para detectar infestações de percevejos, outros são capazes e detectar melanomas ou até câncer intestinal. A inteligência e habilidade desses seres parecem não ter limites!

Mas habilidade que eu refiro não são as que comento, nem as de aprender a sentar, dar a pata, deitar e rolar. Refiro-me a habilidade de observar e se adaptar ao ambiente em que vivem.

Veja seu cão, por exemplo. Você pode estar pensando: “ele é um bobão não aprendeu nada de importante”. Na verdade, ele se moldou ao meio em que vive, achou um ponto cômodo.

Você fica bravo, ele vira de barriga, abaixa os olhos ou murcha as orelhas e você se derrete. Você se zanga e aponta o dedo para ele e rapidamente ele lambe sua mão e as pazes estão feitas. Você o manda não entrar na sala, ele se deita na porta e devagarzinho, rasteja e logo está no meio da sala.

Já vimos muitos cães aprenderem abrir portas e gavetas só de ver seu dono fazer isso. Enquanto você fica se matando para tentar entender seu cão, ele já te entendeu há muito tempo! Seu cão se adaptou ao seu estilo de vida

Anúncios

O bebê está chegando. O que faço com o meu cachorro?

bb cao2

O bebê chega e atrai boa parte da atenção da família e o cão pode sentir toda essa mudança, pois antes ele era o centro das atenções e agora passou a ser coadjuvante. Procure prever as mudanças que ocorrerão com a chegada da criança e tente adaptar o cão a elas, gradativamente. Evite alterações radicais.

Um cão que convive com a família pode temer ser expulso do grupo com a chegada de um novo integrante na matilha, pois ele depende da família pra sobreviver. Por isso, o cachorro costuma se manter muito atento, observando como os outros agem e como fica a situação dele à medida que novos fatos acontecem. Reduzir gradualmente a atenção é a melhor maneira de se proceder.

bb cao1

Se o cão não vai poder entrar no quarto da criança, melhor iniciar o condicionamento antes da chegada do bebê. Na presença da criança, sempre procure dar petiscos, carinho e atenção ao cão. Em pouco tempo, ele perceberá que essa proximidade significa coisas legais.

Em vez de ficar enciumado, se entreterá com guloseimas ou com o que de bom acontecer e passará a gostar de ter o bebê por perto. Os agrados ao cão e os petiscos podem ser dados por uma pessoa, enquanto outra segura o bebê, sem problemas.

bb cao3

O importante é algo agradável ocorrer sempre que o bebê estiver por perto. Associar o cheiro da criança com coisas boas aumenta as chances de o cão, ao se encontrar com ela, considerá-la parte da “matilha”. Esfregue alguns panos no bebê e coloque-os em locais estratégicos, agradáveis para o cão, como embaixo do prato de comida dele e nos locais onde ele gosta de cochilar. Assim, enquanto come e dorme, o cão sente cheiro do neném.

Seguindo essas regrinhas você terá um ótimo companheiro (a) para seu filho, por muito tempo.