Cão de 3 patas

Foto: Dirceu Garcia/Comércio da Franca

Foto: Dirceu Garcia/Comércio da Franca

Lendo a matéria do Comércio da Franca do dia 23/10/2014, fiquei indignado com o abandono de uma cadelinha cuja pata traseira havia sido amputada.

Belinha assim chamada por seus socorristas foi amarrada numa árvore de um terreno no Jardim Veneza em Franca e abandonada.

Fica então a dúvida: por que será que a abandonaram? Será que tinha uma vida dificil? Difícil locomoção? Será que um cão amputado pode ter qualidade de vida? Não creio que foi abandonada por simples crueldade humana.

Alguns animais demoram um pouco a se acostumarem com a novo eixo gravitacional, mas logo conseguem correr, brincar saltar, e aprender truques. Um membro amputado não interfere no aprendizado e alegria de um cão.

Acidentes são as causas mais comuns de amputação de membros é os acidentes. Outros casos de amputação são tumores como o osteo sarcoma que requer a amputação do membro afetado, pois o processo visa impedir o aumento da área afetada.

Se você tem um cãozinho amputado ou pretende adotar um saiba que este poderá ter uma vida normal, procure se informar com pessoas que possuem cães com o mesmo problema e verá que não é um bicho de 7 cabeças.

Anúncios

Totalmente recuperado!

O recuperado em questão não diz respeito ao comportamento dominante e agressivo do cão, e sim ao trauma do abandono.

No meu ponto de vista, esse cão foi abandonado devido ao seu comportamento agressivo, ou seja, deve ter feito a mesma coisa com seus antigos donos e estes resolveram abandoná-lo no pet shop. O pessoal não deve ter feito um trabalho de avaliação psicológica do cão.

Esse vídeo serve pra nos alertar que cães que estão para adoção geralmente são cães que não se comportaram bem e quem os vai adotar tem que ter paciência e saber o que esta adotando pode ser desde um cão bagunceiro até um que atacou os donos. Por isso, uma investigação deve ser feita.

Quanto a colega de profissão, dizer que foi por ciúmes da Chiquinha kkk e que estava sentindo que ia acontecer, eu também, mas vi desde o inicio do vídeo!

Veja que no inicio do vídeo o cão já esta usando o corpo pra empurrar a perna da “adestradora”. Sua cauda está firme para cima e o peso do cão está projetado para frente, típico de um cão dominando o território.

Ela usa a mão esquerda para afastá-lo e ele insiste. Ela troca a guia de mão e usa a mão direita pra segurá-la mais curta e quando o braço direito vai de encontro com a cara do cão ele não permite e responde com agressividade.

Sinais, cães sempre nos passam sinais!

Bom espero que a colega e a apresentadora estejam totalmente recuperadas do susto!