Mês das crianças

12077239_901493746582485_1893328183_n

Nesta mês do dia das crianças, o Projeto Kaoma, que realizo há vários anos com visitas a asilos, creches e hospitais, visitará algumas escolas da cidade. Levo informações sobre posse responsável, respeito a professores, importância dos estudos.
Vou visitar de 4 a 5 escolas, algumas em dois turnos. É um trabalho voluntário que realizo, e infelizmente não consigo fazer mais pois preciso trabalhar, mas a vontade era de visitar muitas outras. É muito gratificante ver as crianças prestando atenção e no final saber que a mensagem foi acolhida. Receber o carinho ao final de cada apresentação também é impagável. Gosto de me apresentar para as crianças porque elas absorvem tudo que é legal a sua volta. Pensando nisso, faço as apresentações de maneira divertida e na bem na linguagem delas, cercando-as de ideias boas, sonhos, amor, e mantendo tudo o que é negativo longe.

Aproveitem e curtam a página do projeto Kaoma no Facebook:

12071306_901499726581887_517682072_n

Anúncios

Elas também querem cães grandes

12080805_901494076582452_1966089674_n

Cada vez mais as mulheres estão buscando cães de grande porte. Ainda não fiz e nem sei de uma pesquisa que mostrasse o porquê da procura, mas algumas de minhas clientes querem um cão grande para fazer suas caminhas diárias e terem uma companhia e que aguente a distância.
Outras querem fazer suas caminhadas com cães de guarda, assim não precisam se preocupar com o horário, basta pegar o Totó e sair sem se importar se é noite ou é dia, pois quem se atreveria e importunar uma linda moça em companhia com um Rottweiler de 60kg, ou um pastor alemão?
Mas é importante ter o controle nesses cães para que não importunem pessoas de bem na rua. Andar com um cão grande arrastando pode ser cansativo e frustrante, por isso procure adestrá-lo para que suas caminhadas sejam prazerosas. A maioria dos cães grandes que não são levados para passear não sabem se comportar na rua, e por isso não saem.
Procure acostumar seu filhote desde cedo com caminhadas gradativas e assim que as vacinas estiverem prontas, ou caso ele já seja adulto, algumas aulas de adestramento resolverão seu problema e você poderá iniciar uma vida de atividades com ele.

12071595_901494046582455_559764048_n

Senhoras e senhores… O Rottweiler

MG_0332

Usado como cão de polícia após a Primeira Guerra Mundial, o Rottweiler se destaca por sua inteligência, coragem a companheirismo. Grande protetor de seu dono e do território em que vive, dono de uma mordida potente e com fama de mal, ele mantém afastado todo possível intruso. Também é taxado como cão assassino por muitos da mídia, e aceito como tal por pessoas que não sabem do que estão falando.

O rottweiler teve seu nome associado a um cão assassino nos anos 70, quando foi apresentando no filme A Profecia como protetor do anticristo. Na novela Vamp, aqui no Brasil, o vampiro Vlad se transformava num rottweiler, também assassino.

Na verdade, o rottweiler é um cão com temperamento firme, porte imponente de meter medo em intrusos, e cumpre seu papel de guarda com vigor. Todos esses tópicos foram tratado no último dia 13 de setembro, no Primeiro Encontro de Rottweilers de Franca. Lindos exemplares com ótimo temperamento fizeram parte do evento, mostrando aos leigos a verdadeira essência da raça.

Temas como criação, saúde e adestramento foram abordados, reforçando os cuidados de quem possui ou quer possuir essa magnífica raça. Outros encontros já estão sendo planejados com novos temas, vale apena conferir.

_MG_0412 _MG_0375

Encontro de Rottweilers

encontro

Neste domingo, dia 13 de setembro, às 9 horas da manhã, acontece o 1º Encontro de Rottweilers de Franca.
Criadores e admiradores dessa magnífica raça se reunirão para trocar experiências, discutir melhoras, obter informações sobre saúde, adestramento e tudo mais o que for relacionado aos cães. De acordo com a idealizadora do evento Elza Maria, o intuito é desmistificar a raça, conscientizar as pessoas sobre a maneira de criá-la. Outros eventos já estão programados, restando apenas definir as datas.
O encontro conta com apoio do Veterinário Fernando Cavallari, da clínica Univesp que fara sua palestra sobre saúde; eu falarei sobre comportamento e adestramento e muitas outras atrações estão programadas.
Esperamos você lá!

Obrigado!!! Dino Adestrador

Desespero

shar_pei_raca_portal_dog-2

Nas minhas navegadas pela internet acabei me deparando com um anúncio onde uma moça estava doando um Sharpei de 2 anos, dizendo que o cão estava doente e ela já havia gastado horrores e não conseguia descobrir o que ele tinha.

Os sintomas eram os seguintes: Toda noite ele disparava a chorar desesperadamente, andando de um lado para outro como se sentisse dores, acabando por atrapalhar o sono de todos na casa, pois os uivos e latidos duravam a noite toda.

Muitas pessoas deram dicas de outros veterinários, mas ela estava decidida a doá-lo, pois os próximos exames, eram muito caros e ela queria alguém com grana disposto a cuidar direito do cão. Entrei em contato com ela, particularmente, e perguntei mais detalhadamente quais eram os sintomas, pois minha suspeita era de que seria, na verdade, um comportamento adquirido.

Então ela me contou.

Ela sai às 7 horas da manhã para trabalhar e volta às 18h, fica algum tempo em casa e logo sai novamente para faculdade. Quando chega às 11 horas e vai dormir, o cachorro inicia seu show de latidos e uivos. O xixi e cocô estavam normais, ele comia normalmente, bebia água normalmente e durante o dia dormia direto.

Concluí que o problema do cão era apenas ociosidade, tédio mesmo. Ele havia chegado a um ponto em que não aguentava mais aquela vida de quintal e falta de atenção, e então resolver no grito era uma opção. Ele gritava e ela saia lá fora pra fazer companhia, e ele foi se acostumando com a situação, que ia ficando cada vez pior.

Então dei algumas dicas a ela: Leve-o para passear de manhãzinha pelo menos meia horinha, e nos finais de semana faça caminhadas mais longas, e pare de dar atenção durante a noite. Compre bolinhas ocas e coloque petiscos dentro, como ossos defumados, ou até mesmo uma garrafinha de água com petiscos dentro. O brinquedo deve ser colocado à noite e recolhido de manhã, invertendo no futuro (coloque durante o dia e retire a noite) para que ele volte a ficar acordado durante o dia e durma à noite.

Bom, ela colocou as ideias em prática e já na primeira noite a família conseguiu dormir melhor. A segunda e a terceira noite foram mais tranquilas, e assim o problema está sendo resolvido.
Às vezes a doença não é física e sim mental, acentuada por nós, humanos, que não temos tempo para dar atenção a um ser que quando adotamos ou compramos sabíamos que deveríamos ter.

Obrigado!
Dino Adestramento

Dino na Feira Pet Ribeirão Preto

dino

Acontece neste final de semana, nos dias 21, 22 e 23 de agosto, a maior feira pet do interior paulista, bem aqui pertinho de Franca na cidade de Ribeirão Preto. O evento reunirá industriais e distribuidores de vários segmentos.

Estão programados simpósios, torneios de banho e tosa para profissionais e novos talentos, palestras, exposições de filhotes até casamento de animais. Um publico de 15000 pessoas é esperado, sendo 2000 logistas.

A Feira será no Espaço Santo Antônio, localizado na rua Monte Alegre, 100. Eu estarei lá no estande 68, divulgando e vendendo meu livro Um Anjo Chamado Kaoma. Venha conhecer a feira e aproveite para adquirir meu livro! Te espero lá!

Cão educado, cão e dono felizes

Foto1

Essa é Lilla, uma poodle mestiça adotada pela Gizelda. Devido à sua criação errada ela desenvolveu uma certa dominância acompanhada de comportamento antissocial que, além de incomodar pessoas que visitavam sua casa, começou a incomodar também sua dona.

O que sua tutora não sabia era que todo esse comportamento foi gerado a partir da criação que ela teve – quando adotam cães de rua, algumas pessoas tentam suprir todo amor e atenção que eles não tiveram ao longo do tempo deixando-os à vontade, sem a liderança que precisam, e isso acaba por ocasionar comportamentos indesejados. Alguns vivem mimados e recebendo tudo que querem tranquilamente, mas com outros não é bem assim.

Cães precisam de liderança; na verdade, eles gostam disso. Mas ser líder não é o mesmo que ser tirano, cruel, privar de atenção ou carinho – é apenas saber impor as regras da “família” ou “matilha”. O carinho e amor podem ser dados na intensidade que o dono quiser, e isso não afeta em nada a criação, pelo contrário; carinho e amor dados no momento certo ajudam na formação do caráter do cão.

Lilla dava trabalho para tomar banho e nenhum pet shop a queria mais. Para vacinar, então, somente com focinheira e ela gritando horrores; criança perto dela nem pensar.

foto2

No dia 12 de novembro de 2014 Lilla tomou seu primeiro banho em meu Pet Shop. Nesta mesma semana iniciamos com ela um trabalho – quando digo iniciamos quero dizer, eu, sua dona e a própria Lilla – longo, dedicado, desenvolvido com muita paciência e persistência. Trabalhamos toda a postura, a maneira de conversar até mesmo de se posicionar perante a Lilla.

Os resultados foram vindo aos poucos, mas sempre mostrando que ela estava progredindo.

foto3

Hoje podemos dizer que Lilla está 99%. Sua dona aprendeu a ser líder sem ter que dispensar a parte de carinhos, amor e atenção.

Lilla foi ontem tomar suas 3 vacinas anuais, e eu fui junto para verificar qual seria seu comportamento. Fomos até a clínica do Dr. Mario, que é seu veterinário há muito tempo. Coloquei Lilla na mesa e Dr. Mario me perguntou se precisaria colocar a focinheira. Eu disse não, que poderíamos experimentar sem a focinheira.

Disse a ele que a focinheira sempre foi associada por Lilla como algo ruim e que se a colocássemos naquele momento, ela saberia que o que viria a acontecer não era bom e poderia iniciar seu show de gritos e tentativas de morder.

Segurei Lilla bem leve pela coleira sem colocar muita tensão, ou seja, apenas o suficiente para impedir uma possível tentativa de mordida. Se eu colocasse muita pressão em contê-la, ela poderia entender que aconteceria algo ruim – por isso fiz tudo ao contrário do que ela estava acostumada a passar.

Lilla recebia a carinhos na cabeça enquanto Dr. Mario aplicava as vacinas.

foto4

No final deu tudo certo. Lilla deu apenas uma gemidinha, mas não tentou morder ou iniciar algum escândalo. Sua dona ficou perplexa e eu feliz por ver mais um dono e cão felizes!!