Cão… Um santo remédio?

img-471453-petsAcho engraçado as pessoas me perguntarem “Que cachorro é bom pra criança?” ou “Que cachorro seria bom pra eu ter, pois estou com depressão e o médico ou psicólogo disse que seria uma boa ideia eu ter um cãozinho.” Se você tiver a mentalidade de que o cão é um remédio e apenas isso, esqueça: você nunca poderá ter um cachorro pois até remédios têm contra-indicações.
Quando você compra, ganha, adota um cão com esta finalidade, pode desencadear efeitos colaterais, problemas que vão te deixar de cabelo em pé. Por exemplo o xixi e o cocô no lugar certo, as destruições, os pelos pela casa, latidos, fugas pelo portão, brincadeiras de morder… tudo de ruim se acentua, e se acentua porque você estava apenas esperando um remédio, uma cura para a sua situação.
O correto em se ter um cão é estabelecer uma troca: você dá o que ele precisa e ele te retribui com o que tem de melhor, ou seja, atenção, respeito, carinho, fidelidade, amor dentre uma série de coisas boas que podemos chamar de ‘suplemento de alegria’ para sua vida.
Mas, repito: para que isso funcione você tem que estimular, trocar, estar preparado. Não vá esperando que um simples cãozinho segure sua barra ou a barra de seu filho durante a vida.
Se você adquire um cão sabendo dos efeitos colaterais existentes, você tira de letra e logo vocês estarão usufruindo de todo bem que essa relação produz.
Por isso, faça a você mesmo a seguinte pergunta: De que raça de cão eu posso ser um bom dono?

Obrigado!

Dino Adestrador

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s