Remedinho, chazinho, benzidinha…

caozi

As pessoas sempre me ligam pedindo ajuda, ou até mesmo pelas redes sociais, querendo saber que medicamento pode dar par o seu cão.

Primeiro: não sou veterinário, e nem se fosse, redes sociais e telefone não são lugar para uma consulta. Se eu mesmo medico meus cães é porque os conheço e sei de suas reações e problemas, mesmo assim, dependendo do caso, vou logo ao veterinário.

Vejo muitas pessoas medicando com remédios humanos porque não querem gastar com uma consulta por acharem caro. Um veterinário estuda cinco anos, no mínimo, para se formar e saber quando é a hora certa de receitar uma dipirona. E você acha que uma consulta que varia de R$ 70 a 100 é algo muito caro?

Sabe o que mais me deixa indignado é o dono que compra vários medicamentos de dicas dadas por amigos ou pseudos entendedores e, no final, não resolvem o problema e gastaram mais do que a consulta que achavam que era cara.

cao-pulando

Remédios de uso humano podem ser fatais para cães e os usados em animais também podem matar seu cão se você não souber a dosagem correta.

Já vi cães com fungos resistentes de curar porque o dono foi tentando todo tipo de tratamento fazendo com que o fungo criasse resistência. Ao invés, desde a primeira vez, levar ao veterinário e feito uma raspagem e verificado qual tipo de fungo, teria feito o tratamento com remédio correto na quantidade correta.

E os donos que adoram um Cataflam (diclofenaco) quase matam seus cães por causa desse remédio provocando úlceras com hemorragias nos coitados.

Sem falar os que adoram dar o famoso IVOMEC injetável no cão dizendo que depois ficam gordos, sem pulgas e carrapatos. Já vi muitos cães da família dos Galgos morrerem por essa displicência.

E as dicas falsas de tratamentos para cinomose com suco de quiabo, chazinhos que curam isso, ou aquilo. Antes de dar tais chás, verifique se existe algum estudo comprovado.

Na verdade, muitos donos querem dar o famoso “jeitinho” sem gastar e acabam no final tendo que gastar muito para tratar o problema que o cão tinha.

Confie no seu veterinário ele estudou para isso. Faça uma poupança para possíveis emergências, assim você evita ficar desprevenido. Evite os benzedores de plantão, pois eles quando estão doentes pedem para ser levados no médico e não no benzedor.

remedio-via-oral-620x465
Abaixo uma lista de alguns medicamentos proibidos.

GATOS – MEDICAMENTOS PROIBIDOS:

– Acido acetil salicílico (Aspirina®)
– Paracetamol (Tylenol®, Anador®)
– Pseudoefedrina (Claritin®, Tylenol Sinus®, Loratadina®
– Salicilato de Bismuto (Pepto Bismol®, Peptozil ®)
– Iboprofeno (Advil®)
– Piroxican (Feldene®, Inflamene®)
– Enema de Fosfato (Fleet Enema®)
– Xampu a base de Alcatrão (Sebotrat -O®, Ionil T®, Politar®)
– Xampu com Benzoato de Benzila (Acarsan®)
– Xampu com Acido salicílico.
– Xampu com Sulfeto de Selênio (Selsun Ouro®, Selsun Azul®)
– Peroxido de Benzoila – usar com cautela (Peroxidex®, Sana Dog®, Pertopic®)
– Piretróide (Antiparasitário como Butox® )
– Levamisol (Ascaridil®)
– Azatioprina (Imuram®)
– Piridium®
– Diclofenaco potássio (Cataflan®)
– Diclofenaco sódico (Voltaren®)
CÃES – MEDICAMENTOS PROIBIDOS:

– Diclofenaco de potássio (Cataflan®)
– Diclofenaco sódico (Voltaren®) e a grande maioria dos anti-inflamatórios de uso humano.
– Piridium®.

CÃES – MEDICAMENTOS DE USO RESTRITO:
– Ivermectina (Ivermec®, Vermectil®, Ivomec® entre outros).
A ivermectina tem amplo uso em cães, mas os raças Collie, Border Collie, Pastor de Shetland, Sheepdog, Bearded Collie, Pastor Australiano e todos os seus cruzamentos são intolerantes ao seu princípio, apresentando sérias alterações neurológicas.

CÃES – MEDICAMENTOS DE USO CONTROVERSO:
– Acetaminofem/Paracetamol (Tylenol®)
– Fluororacil (Efurix®).
De uso tópico se ingerido causa grave intoxicação.Risperidona (Risperidon®).

CÃES – MEDICAMENTOS QUE REQUEREM CUIDADO NA DOSE:

– Metronidazol (Flagyl®). Dose alta pode causar sintomas neurológicos.
– Sulfa-Trimetroprina (Bactrim®). Quando em dose alta podem causar displasia de medula óssea levando a anemia e Hepatopatia em Labradores
– Sulfassalazina (Azulfin®). Pode causar olho seco (KCS) nos cães.
– Aspirina. A dose em cães deve ser muito menor que a dose em humanos.

Fonte: Centro de Pesquisa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s