Rodeio: o que penso sem rodeios

dino rodeo

Há pouco em Franca foi realizado o R R Rodeo Music. Com uma ação na Justiça movida por uma entidade de protetores dos animais da cidade foi tentado o cancelamento do evento.

Tudo foi em vão, pois a liminar concedida, foi cassada.

O mais interessante foi à animosidade gerada em alguns realizadores, patrocinadores investidores desta festa. Eu até entendo, pois alguns desses investidores montaram camarotes e investiram muito na realização do rodeio e dos shows.

Foram dias de briga, debates nas redes sociais, onde os que defendiam a realização do evento se mostravam furiosos com a ação dos protetores dos animais em tentar impedir.

Bom, eu não gosto de rodeio. Penso que não é esporte, pois em minha opinião, os animais sofrem maus tratos sim. Horas de estresse com som alto, fogos de artifício, alguns artefatos como aparelhos de choque e a truculência, mesmo que camuflada durante as apresentações.

As imagens que vejo são de tortura e nada muda minha opinião. Alguns defensores desse “esporte” dizem que o boi é bem tratado e blá blá blá…Mas é lógico, se ele não for forte o suficiente não garante o espetáculo. Em Barretos existe um hospital, ou local que eles chamam de SPA dos bois, onde os animais que se machucam vão pra lá. Mas esperem, não são bem tratados? Porque se machucam?

Clique aqui e olhe o vídeo onde um touro quebra a pata na festa de Barretos.

rodeio2

Ah! Mas, um esportista também se lesiona. Quebra perna, braço, mas não é sacrificado. Ou você acha que um touro desse volta a pular sem dar lucros ao seu proprietário?

Ao meu ver, não existe esporte nenhum nisso, promover estresse, dor, sofrimento para divertir plateia é maus tratos. Assista ao vídeo e tire suas conclusões.

Um abraço do Dino!

Anúncios

21 pensamentos sobre “Rodeio: o que penso sem rodeios

    • Clevison,
      No boxe, mma ou outros eventos do tipo, é escolha do próprio participante competir ou não, ele não é obrigado e tem a livre escolha de não competir se assim não quiser. Já nos rodeios e eventos do tipo, os animais que são utilizados (leia bem que disse utilizados, como objetos mesmo), não tem a escolha, não foram eles que escolheram fazer parte daquilo, estão sendo obrigados.

      Portanto, esse argumento nem de longe tem qualquer coerência na comparação.

    • mma e entre outras lutas , os lutadores estão cientes e não são forçados a nada , os animais são maltratados e esculachados. Poe voce de 4 em uma arena e pede pra um piao montar encima de voce .

  1. Sou um entusiasta do amor incondicional aos animais. Entretanto, apesar de não gostar de rodeios, e de não ver nada de interessante na violência gratuita imposta aos animais, penso que vivemos sob o império da lei, e não sob o império da vontade ou crenças deste ou daquele grupo. A situação – ao contrário de não ser proibida – é permitida, já que a lei federal que trata do assunto regula e disciplina a situação. Por isto, sob pena de entrarmos na ditadura das vontades, penso ser mais adequado fazermos um movimento para mudar a lei, de modo que os rodeios sejam proibidos, de fato e de direito. A vontade, por si só, ou o gosto por este ou aquele esporte (chamem como quiserem), não é suficiente para impor soluções legislativas.

  2. Engraçado Dino…você é contra rodeio, mas não é contra o adestramento? Que controvérsia heim…eu mesmo tinha um cachorro que você começou adestrar e eu parei, pq toda vez que você chegava ele chorava e tremia de medo…há sem esquecer minha cachorrinha que fui viajar e deixei a seus cuidados, tadinha voltou super assustada e tremendo, custou recuperar…será pq heim?

  3. A internauta Rosana retrata bem o que penso, o adestramento que vc realiza nos animais é a base da força e agressão, tentando “ensinar”, um animal a se comportar como um escravo. Senta, levanta, anda, deita. Nunca fui em um rodeio em Barretos pois não faz meu estilo, agora ficar se lamentando a respeito de um evento que já passou. Parece que vc e os tais protetores dos animais de Franca estão tentando se justificar de uma ação que perderão. Pare de reclamar e de maltratar os animais que vc julga que adestra. Hipocrita

    • JUNIOR, para que você e a senhora ROSANA afirmem que o Dino trabalha com base em agressão e força, queira, por favor, nos apresentar provas, se não puderem apresentar provas, por favor, se retratem. Ele disse que os animais são maltratados tendo em vista as reportagens e vídeos expostas no enredo do texto. Agora, nobres amigos, cadê as provas para o que os senhores estão alegando? Olha, cuidado em, falar e não provar, gera INDENIZAÇÃO.

  4. Ganhar a vida em cima dos cachorros que você adestra também é uma forma de crueldade. Porque não encontra um emprego digno e para de explorar os cães.

  5. Tudo Bem Dino, eu não sou especialista no assunto, e então não posso tirar minhas próprias conclusões, mas o fato que essa liminar foi bem no dia que ia começar o evento, ou seja, no meu ponto de vista foi para ferrar quem organizou o evento, porque essa liminar não saiu ha um mês atras por exemplo por que ai dava tempo de mudar de lugar e alei ser respeitada, ou até mesmo cancelar tudo até os shows, agora como os organizadores vão cancelar os shows em cima da hora ai é complicado. Espero que se tiver outro rodeio o ano que vem que seja tudo dentro da lei em perímetro rural. E enquanto aos maus tratos de animais uns falam que é maus tratos outros falm que o anima sente cócegas, como disse não sou especialista no assunto, quem tem que avaliar isto é quem entende e se realmente existe maus tratos eu acho que o rodeio tem que ser extinto no país inteiro.

  6. Tudo é uma questão de sensibilidade. Há muito tempo, mulheres não eram pessoas. Há algum tempo, negros não eram pessoas. Hoje, para alguns, pobres, nordestinos, mendigos, presos, etc. não são pessoas. Nossa sensibilidade muda e com isso muda nossa visão do mundo. Chegará o dia em que reconheceremos o direito dos animais de existir com dignidade.

  7. Concordo com o Leandro. Eu fui no rodeio conhecer, mas eu fiquei com uma pena dos bois. Achei tão humilhante para os animais. Fui, conheci e não aprovo. Se depender de mim, não vou pelos animais.

  8. Todos os comentários são produtivos, contudo, o que mais me chamou a atenção fora do senhor LOMONACO, tendo em vista que algo só é certo ou errado a luz da legislação ou dos bons costumes praticados em certa região.
    Tendo em vista os apelos por um setor da população pela proibição do hoje tido como esporte rodeios, é necessário que essa massa busque representatividade no legislativo federal, ao ponto de buscar proibir tal prática, e não ficar impetrando medidas judiciais que sempre são cassadas pelos TRIBUNAIS DE JUSTIÇA. A luta deve ser política e não judicial.
    Não é buscando dar prejuízos aos organizadores que irá inibir a prática do que acham errado . Tendo em vista que amanhã os organizadores irão buscar habeas corpus preventivos para propiciar a prática do rodeio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s