Padecer no Paraíso

1424051419738_scrapeenet

Os cães são o nosso elo com o paraíso. Eles não conhecem a maldade, a inveja ou o descontentamento. Sentar-se com um cão ao pé de uma colina numa linda tarde, é voltar ao Éden onde ficar sem fazer nada não era tédio, era paz.
Milan Kundera

Milena é uma pessoa muito alegre, pelo menos é o que demonstra toda vez que converso com ela, seja por telefone ou pessoalmente quando vou buscar o Totó, o Buldogue Francês da família para tomar banho.

Milena me conta as bagunças que Totó faz. A cada relato vem uma gargalhada e o que me faz pensar que seja aquela gargalhada de desespero (risos).

Totó não é um cão quietinho, muito menos tem um QI médio. Mas uma coisa ele tem de bom: é o típico cão para criança. Corre, lambe, baba e treme de emoção ao ver seu pequeno dono, o João.

Seu pai, Júnior, nada mais que Corrêa Neves Júnior, diretor executivo do GCN, já havia pedido para dar um jeito na educação do Totó.

João, filho do casal, é uma criança esperta, interage com Totó o tempo todo, o que aguça ainda mais essa hiperatividade. O jeito foi tentar consolar a todos e dizer que Totó, aos dois anos, mudaria o temperamento para melhor… ou pior, quem sabe?!…rs.

Mas, dias desses o telefone tocou, era Milena, que com sua risada “desesperada” me pedia para ir até a Crazz (agência de markerting do GCN) e pegar um Maltês que seu marido havia comprado.

No momento dei uma boa gargalhada, pois sei bem o que é isso, já que tenho 4 cães e toda vez que arrumo mais um, minha esposa dá uma gargalhada descontrolada dessas.

Inclusive, tenho um Lulu da Pomerania, que ao contrário que Júnior citou na sua coluna Gazetilha, não se parece em nada com peso de papel, e está em 23º no ranking de inteligência, 35 posições acima do Totó.

Mas como eu disse, isso não quer dizer que seja uma raça menos “destrutiva”.

Bom, Milena pediu para que eu providenciasse vacina, banho, ração, caminha e de preferência um manual de instrução.

Sinto que ainda vou ouvir muito daquela gargalhada!!

Totó e Cisco formam uma dupla que vai dar o que falar. Mas, tenho certeza que quem saiu ganhando foi o João.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Padecer no Paraíso

  1. Amigo Dino, a gargalhada é desesperada sim. Ainda sim sou uma pessoa feliz rsrs. Hoje Toto e Cisco fazem parte de nossa família de um jeito mais harmônico, por incrível que parece. Totó continua burro, mas o amigo lhe trouxe companhia em tempo integral é essa amizade o fez ficar um pouco menos agito. Com dois cachorros o trabalho aumento, as ligações para você também, mas não posso negar que a alegria na casa cresceu. Então, viva as gargalhadas desesperadas, viva o marido que comprou outro cachorro, vivia a risada e brincadeiras do João com os dois pequenos e viva o Totó e o Cisco. Por fim, ainda bem que existe o Dino para me ajudar com os pequeninos de quatro patas!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s