Jack, somente Jack

jack

Andando em São Paulo me deparei com uma feirinha de adoção. Vários filhotes dentro de cercadinhos de tela que ao menor contato visual faziam festa tentando chamar atenção. Cães de feirinha são assim eles mesmos tem que se vender, tem que ser muito atrativos.

Pareciam implorar para serem levados. A maioria filhotes nascidos nas ruas, em buracos cavados por suas mães em terrenos, filhotes abandonados nas ruas movimentadas onde numa família de 5 apenas 2 sobreviveram enquanto os outros foram provavelmente atropelados.

Me chamou atenção um filhote cuja perna era atrofiada, um problema gerado desde o nascimento. Todos que chegavam para olhar aquele cercado cujo filhote estava não ficava por muito tempo, seu “defeito” era triste de ver, mas usa historia linda de ouvir.

Nascido de um cadela de rua que já havia sido adotada, Jack – nome não sei por que e por quem escolhido – praticamente estava desenganado, ninguém esperava que fosse sobreviver, pois não conseguia sugar o leite das mamas de sua mãe e quando conseguia abocanhar alguma teta, logo era empurrado pelos irmãos, por isso teve de ser tratado na mamadeira.

Devido a falta de anticorpos da mãe, foi acometido por uma parvo virose que quase o levou a morte, mas milagrosamente sobreviveu. Aprendeu a se virar e ter que correr mais que os irmãos para chegar na vasilha de ração, luta na qual sempre apanhava, ele aprendeu a se impor e intimidar os irmãos que brincavam de luta e tentavam colocá-lo por baixo.

Jack estava ali pela primeira vez na feirinha pronto para ser adotado, seus irmãos já haviam ido embora e como sempre Jack ficara para trás. Um casal se aproximou do cercado e Jack logo se interagiu com a criança e os pais, mas ouvi a mãe dizer “há não bem, ele é aleijado!”. Então senti que era hora de interceder por Jack e ajudá-lo ir para uma família.

Me aproximei e puxando um papo, conversei com a criança que tinha cerca de uns 12 anos e disse: “você viu que aquele tem um probleminha na perna?” – ele confirmou balançando a cabeça. “Você sabia que ele sofreu tanto, mas lutou muito para ter a chance de estar aqui e ter uma família? Sabia que cães assim são como anjos que quebraram as asas e caíram do céu e quem o adotar terá que cuidar dele muito, mas terá tudo retribuído em dobro? Que o probleminha dele está apenas na perna, mas não na bondade que todo cão tem?” Os pais me olhavam calados sem dizer nada, talvez achando engraçado o sotaque do interior, vai saber!

Por fim indagado pelos pais qual cão ele queria, a criança apontou para Jack, repetiram a pergunta com o complemneto: “tem certeza?”, mas a criança com sorriso no rosto, olhos firmes postura firme decidida, tornou a apontar para Jack. O pai estufou o peito, passou a mão na cabeça do filho e disse: “fico orgulhoso de você meu filho!”.

Ajudei a moça a pegar Jack no cercado e enquanto se preenchia o termo de adoção, eu ajudava a colocar uma gravatinha nele, Jack me agradeceu com uma bela lambida no nariz, rabinho frenético e foi embora nos braços de uma criança que acabara de aprender o que realmente é inclusão.

Infelizmente não tenho uma foto de Jack, mas sei que se chamava Jack, somente Jack.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Jack, somente Jack

  1. Sabe Dino acredito mto na missão de cada um de nós aqui nessa caminhada,te conheço há anos antes de me formar e por isso sempre acreditei no seu trabalho,na sua competência e acima de tdo na sua pessoa,pessoas boas a gente atrai desde cedo para o nosso convivio vc mas uma vez conseguiu arrancar lágrimas dos meus olhos,não sei se vc sabe mas recentemente adotei um filhotão mestiço a dog alemão q tb foi abandonado lá na feirinha das meninas ele provavelmente nasceu ou perdeu umas das mãoszinhas em alguma situação, principio dá mta dó de vê-lo assim,mas ele é mto especial me apaixonei e agora vc com essa linda historia não foi por acaso neh,meu querido q Deus te conserve sempre assim…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s