Salve seu cão na Copa

cao torcedor

Um cliente tinha um Fila que não podia ouvir o grito de gol. Era só ouvir essa palavra e ele corria feito um desesperado para dentro de casa, saia derrubando tudo que encontrava pela frente, tentava entrar em lugares minúsculos, armários, guarda roupa tudo em busca de um local seguro longe dos fogos que vinham a seguir.

Mas porque este medo?

Alguns cães nascem com temperamento forte sem medo de estampidos são ótimos cães para serem usados em forças policiais, trabalhos em campo de futebol, são cães treinados desde pequenos a não terem medo de barulhos.
Ainda filhotes brincam com bexigas cheias de ar com petiscos dentro e ao conseguirem estoura-las são recompensados automaticamente após o barulho, associando o estampido a um prêmio, então qual cão louco por guloseima não adoraria ouvir um barulho de fogos?

Mas infelizmente nossos cães conhecem alguns desses barulhos ainda tarde e sem esperar e quando se assustam alguns donos tentam acalma-los fazendo carinho, pegando no colo, abraçando o que não deixa de ser um reforço, prêmio por estarem se sentindo com medo então passam a ter medo pois são recompensados por isso.

Nesta época de Copa do Mundo o melhor e preparar um local seguro para seu cão. Cães nessa época do ano fogem muito, por isso, coloque uma placa de identificação nele, pois caso ele fuja, alguém possa identifica-lo e entrar em contato com você.

Converse com um veterinário sobre algum calmante ou sedativo que poderia ministrar. Outra dica é colocar algodão nos ouvidos do cão, coloca-lo dentro de um local seguro e ligar o som bem alto geralmente uso música clássica, fecho a porta e deixo num volume que abafe total ou parcial o barulho dos fogos.

Se seu cão for pequeno ele se sentirá seguro dentro de uma caixinha de transporte. Evite deixar seu cão em locais tipo sacadas pois ele pode se jogar de lá durante o desespero. Mantenha os portões fechados. No dia dos jogos forneça alimentação balanceada, mais leve para evitar distúrbios gástricos, como vômitos e torção gástrica. Bom, seguindo essas dicas você evita uma série de problemas para você e principalmente para seu cão.

Bom jogo!

Cão que ladra não morde ou talvez sim!

cuuuuuuuu

Você já deve ter ouvido falar deste ditado. Na verdade não é bem assim, tudo depende da maneira que o cão esta latindo.

Cães inseguros latem desesperadamente quase perdendo o fôlego, o rabo fica baixo, às vezes entre as pernas, as orelhas ficam para trás e junto com os latidos vem aqueles pulinhos para trás, se ele estiver preso na corrente ela costuma ficar frouxa, ou seja, com “barriga” mostrando que o cão não esta fazendo força pra ir te atacar.

Já um cão confiante late compassado, respirando a cada latido sem perder o fôlego, a cauda em pé orelhas para frente peso do corpo posicionado a frente como se fosse iniciar uma corrida, se estiver preso a corrente esta fica o tempo todo tencionada, alguns arrepiam o pelo, mas mesmo os sem confiança também podem faze-lo.

O correto ao chegar na casa de alguém é pedir que o dono prenda o cão ou segure-o, pois mesmo um cão manso pode sentir o cheiro da sua adrenalina ou perceber seu medo e te atacar. Por isso ouvimos muitas histórias de donos dizendo: “nossa isso nunca aconteceu, ele nunca atacou ninguém é a primeira vez”.

Bom, cuidado, principalmente agora que vocês sabem que alguns cães que latem também mordem.

Mãeee eu quero um cachorro!

shi

No último final de semana aconteceu em Franca a primeira feira do setor pet na cidade. Foi um grande encontro de empresários do setor pet expondo seus produtos e serviços, evento este muito bem recebido pela população de Franca.

Nesta feira além de montar o estande de meu pet apresentando produtos e serviços, levei alguns filhotes da raça Shih Tzu para venda. Entre olhares de curiosos que apenas admiravam os filhotes uma senhora com marido e o filho pequeno entraram no meu estande e me solicitando informações sobre a raça iniciando assim uma negociação para compra do filhote.

A criança estava toda entusiasmada, querendo muito aquela pequena bolinha de pelo. Sua mãe um pouco contrariada, mas como toda mãe, não querendo desapontar o filho. Entre uma conversa e outra ela disse:
– Olha meu filho você quem vai cuidar! Eu não quero nem saber!

Perguntei o nome da criança e em seguida quantos anos ela tinha. Me disse que tinha 5 anos
Então voltei minha atenção para senhora e simpaticamente, para não ofendê-la, disse:

– Não, não é ele quem vai cuidar! a senhora quem vai cuidar, colocar comida, água, recolher a fezes, levar para tomar banho, para vacinar, etc. A senhora não pode deixar toda responsabilidade para uma criança de 5 anos. Ele quem vai dirigir até o pet shop levando o filhote para o banho? Ele quem vai cuidar das datas de vacinação dele? Ele terá o cuidado de recolher as fezes do cão sem fazer bagunça?

Por isso eu sempre digo: pense bem! Você pode até dar algumas atribuições para criança e cobrar com firmeza a responsabilidade que lhe foi dada, mas não toda a responsabilidade.

Tudo isso vai influenciar no caráter da criança, ele não pode achar que todo animal é descartável. Por isso, melhor pensar bem se realmente vale a pena, se o cão vai te trazer mais alegria ou mais tristeza!

Ela olhou pro marido e disse:
-Ele tem razão! vamos pra casa e amadurecer a ideia melhor?
Uma mulher que também estava no estande me olhou de cima embaixo e quando o casal deixou o estande ela me disse:
– Você acabou de perder uma venda por ser tão franco.
Daí eu respondi:
– É! mas acabei de salvar um cachorrinho!

Aula de socialização

aula4
Na feira pet que aconteceu em Franca dias 30, 31 de maio e 01 de junho, resolvi organizar uma aula de adestramento em grupo para socializar os cães da feira e ensinar donos qual a maneira certa de segurar e conduzir seus cães e algumas noções de educação.

Ouvi rumores de que eu iria quebrar a cara, que se acontecesse algum acidente tipo uma briga entre cães eu iria me f****, rs.
aula2
Quando se é um profissional de verdade, sabemos o que estamos fazendo e toquei adiante minha ideia. No dia marcado. Reunimos mais de 30 cães na feira para tão esperada aula.

Nesta aula mostrei aos donos de como manter o cão quieto próximo a eles, como andar e condicionar o cão a não arrastar, como faze-lo parar de querer brigar com outros cães.
aula3
No incio alguns cães estavam muitos agitados outros muitos bravos, mas fui mostrando que o problema estava nos donos e não nos cães e a cada minuto que passava e os exercícios eram executados. Donos que se mostravam mais nervosos, foram se acalmando e assim também seus cães.

Lembro de uma proprietária de um Spitz que disse que era impossível fazer seu cão ficar perto de outros, calar ou parar de querer encrencar com os outros cães que ali estavam, ela chegou a querer abandonar a aula mas insisti que ficasse e no final se surpreendeu!
aula1
Foi uma aula muito proveitosa. Fui mostrando que o comportamento gerado pelo cão dependia desde a maneira com que ele segurava a guia, como se posicionava parado, até a maneira como respirava. Ao final estávamos lado a lado, ombro a ombro com os cães tranquilos ao lado de seus donos.

Quero agradecer a Premiatta rações que apostou na ideia. Obrigado ao amigo Sergio Carneiro pela parceria.

Parabéns aos corajosos donos!!

Jesus, Mary, Josephy

lassie

Marcia tinha Mary e Josephy irmãos, um iria fazer companhia para o outro. Sem que Marcia visse Mary cruzou com Josephy e desse cruzamento nasceu Jesus. Mesmo assim Marcia nunca se preocupou em castrar Mary ou em separar Mary pois Josephy nunca deixava Jesus se aproximar da mãe no cio e somente ele cruzava com ela. Um dia Mary entrou no cio novamente e ao chegar em casa Marcia encontrou Josephy morto, Jesus havia matado Josephy por causa do cio da mãe. Por fim apenas Jesus havia cruzado com a mãe gerando uma gravidez problemática vindo a matar Mary durante o parto. Ao final sobrou apenas Jesus que em fim foi castrado e vive sozinho sem Josephy e sem Mary apenas com Marcia.

Cruzamento fechado pode causar ou trazer a tona defeitos que estavam escondidos no gene dos cães desde defeitos físicos até mesmo psicológicos. Existem entre criadores os cruzamentos fechados para destacar alguma qualidade mas ao mesmo tempo pode trazer atona muitos defeitos ou acentua-los.
Quanto mais se cruza parentes de primeiro grau mais complicado vai ficando. Por isso se cruzamento entre parentes feitos por criadores que sabem selecionar já é difícil imagina um cruzamento sem seleção. Por isso se você possui um casal de cães que são parentes de primeiro grau cuidado o melhor a se fazer é castra-los.

A historia a cima é fictícia mas qualquer semelhança é mera coincidência!

Sou atacado todos os dias

ataque1
Sofro ataques de raças perigosas todos os dias, ataques de carinho, amor, fidelidade, nunca saí machucado pelo contrário sempre renovado.

Depois que lancei uma campanha no meu Facebook para as pessoas postarem fotos e depoimentos sobre seus cães perigos, foi uma chuva de apoio a causa e nada melhor que homenagear essas pessoas do que postando aqui no meu blog.

Vamos lá!! poste uma foto no face junto com seu cão “assassino”.

ataque2 ataque3 ataque4 ataque5 ataque6 ataque7 ataque8

Após ataque na semana passada, rottweiller vira assunto nas redes sociais

rott2

A história do rottweiler que atacou a criança em Patrocínio Paulista gerou muito debate nas redes sociais. Mas muitos desses debates viraram ataques pessoais onde pessoas defendem suas opiniões com unhas e dentes.

Meu Facebook choveu de perguntas sobre a raça e vou aproveitar este espaço para responder a algumas delas.

O rottweiler foi criado em laboratório?

Não! O rottweiler é uma das raças mais antigas que se tem notícia. Há relatos de rottweilers acompanhando legiões romanas nos Alpes, servindo de guarda para homens e ajudando na condução do gado. O rottweiler herdou seu nome da antiga cidade de Rottweil: Rottweiler Metzgerhund (Cão de açougueiro de Rottweil – uma vez que os açougueiros criavam a raça com a única finalidade de trabalho). O fato de ter chegado ao Brasil em 1970 não quer dizer que ele veio de outro mundo ou de um tubo de laboratório.

 

O rottweiler é uma raça agressiva?

Não! O rottweiler tem uma personalidade marcante, ele é apegado ao dono, mas indiferente com estranhos. Sua maturidade é atingida aos dois anos por isso a maioria dos ataques se dá nessa idade onde donos não estão atentos aos sinais de que o cão chegou a idade adulta. Essa falta de liderança faz com que o cão a assuma.

 

Posso criar meu rottweiler com crianças?

Sim, como qualquer outro cão! Mas nunca se deixa uma criança sozinha com um cão de guarda, não por não confiar no cão, mas sim por não confiar na criança.

 

Mas alguns rottweilers são agressivos. Por quê?

Quando se é criador sério o mesmo preza pelas características não somente físicas, mas psicológicas do cão. Por isso, cães sem linhagem, comercializados de forma indiscriminada por criadores de fundo de quintal, que não submetem seus cães a testes de temperamento através de provas práticas de adestramento, recebendo um certificado que habilita o cruzamento, sempre terão maior chances de estar na mídia como “cães assassino”.

 

Devo mandar adestrar meu rottweiler?

Sim! Mas lembre-se um mal profissional também pode machucar o seu cão.

 

Que perfil precisa ter um proprietário de rottweiler?

Ter liderança, não ter medo, conhecer o animal que tem, sua linguagem de sinais, ter condições financeiras para mantê-lo, tempo para promover exercícios físicos e socialização.

 

O que você diria para as pessoas que querem exterminar a raça?

Não diria nada, pessoas que pensam em exterminar são incapazes de criar, pessoas assim podem num instante acabar com uma vida ou acabar com a própria vida. Por não conseguirem criar ideias de mudança, conviver ou pelo simples fato de terem dificuldade de entender.

Os cães ladram e a caravana passa (rs)!!!

Imagens de Apoio? Prefiro palavras de Apoio!

rott1

Sinto muito pela família da criança, sinto muito pelo dono do cão e sinto muito pelo rottweiler.

Vendo a reportagem de capa do ‘Comércio da Franca do dia 31/05/2014 (sábado) resolvi comentar, pois quando acontece uma infelicidade de um cão atacar alguém as pessoas querem sempre uma opinião minha. Alguns ficam parados em silêncio olhando o que um “especialista” irá dizer, seja para apoiar ou “cair de pau” me chamando de idiota ou ignorante.

Muitos sabem que sou fiel naquilo que acredito pelo menos até que me provem o contrário. Tenho minha opinião formada e antes de obter minha opinião me baseio em fatos, vivência e isso tudo adquiro a cada dia. No meio em que trabalho vivencio situações do cotidiano canino onde algumas encaro com naturalidade outras com repudio. Respeito todas as opiniões, pois elas também foram formadas a partir de informações que a pessoa tem ou por vivência, mesmo que poucas ou pequenas. Mas o que se espera é que as pessoas tenham o bom senso de mudar assim que obtêm algo mais concreto do que elas tinham até formarem sua primeira, sua segunda ou terceira opinião. Como disse certa vez, no Brasil existem os experts de plantão que são especialistas no assunto do momento e as idiotices e o que vejo de comentários sem nexo são sem noção, como: “essa raça foi criada em laboratório”; “o rottweiler tem o cérebro grande demais e sua cabeça não comporta”; “esse cão é o demônio, eu vi num filme em que o demônio reencarnava nele”, e assim por diante.

rott

Uma emissora de TV me ligou solicitando um rottweiler para coletar imagens de apoio, poderia ser qualquer só tinha que ser da mesma raça e que era apenas para completar a reportagem. Sugeri que pegassem imagem de um ser humano qualquer representando a irresponsabilidade. Será que, quando um padre ou pastor comete pedofilia ou um politico é acusado de corrupção, eles pegam imagens do papa para usar de apoio ou de qualquer politico pra representar a corrupção? O ser humano acha que é Deus, julga, condena e mata o que lhes convém.

Um casal joga uma criança da janela de um apartamento, uma filha mata os pais dormindo, ladrões matam um bebê no colo da mãe porque estava chorando, são presos e logo voltam pra sociedade. Um cão mata uma criança e em 10 dias é condenado a morte. Agora muitos estão dizendo do alto do monte olimpo onde moram os deuses: adota ele Dino, leva pra viver com seus filhos! Sim, eu levaria, se tivesse mais espaço, pois eu, como adestrador, assim como muitos que os tem, sabemos os cuidados que devemos ter com certas raças. Pessoas que repudiam a raça são pessoas que tem acesso apenas as más informações, textos de repórteres bem redigidos com palavras fortes rebaixam a raça, formam opiniões e alienam a população.

Onde estava esta mídia a 15 anos atrás quando minha Rottweiler Kaoma fazia o trabalho de terapeuta, visitando asilos, cheches e hospitais? Onde estavam quando lancei meu livro contanto toda a histária dela? Com certeza atrás de sensacionalismo! Mal sabem eles que tive uma rottweiler sensacional.

Veja o vídeo e entendam um pouco mais do que estou falando: