Guarda e ataque. Qual a diferença?

cao ataque

Muitas pessoas hoje em dia querem um cão que seja de companhia, carinhoso com a família, respeitoso com as visitas e cruel com ladrões.
Melhor ainda se atacar sob comando.

Mas é melhor ter um cão com uma guarda natural ou seja do próprio instinto dele, do que um mal treinado ou com um dono irresponsável.

Um cão treinado para guarda pode confundir uma criança escondida num parque com uma figurante das aulas de adestramento de guarda.

Por melhor que seja o cão, o adestrador e o dono, esse treinamento não irá funcionar como um relógio suíço.

O que ocorre com o cão treinado?

O cão treinado fica condicionado a reagir sob qualquer ameaça ao seu dono.
Treinar um cão para atacar não é como programar uma máquina, daquelas que geram sempre a mesma resposta quando ativadas. Condicionamentos precisam ser mantidos, revisados e corrigidos. E o controle deve ser maior ainda quando se lida com comportamentos perigosos, ou seja, cães sem temperamento psicológico estável.

Quando não fazê-lo?

Há quem pede para fazer em cães com temperamento medroso. pensam que este irá ficar corajoso. É verdade que com o treino muitos cães medrosos passam a atacar. Mas isso não quer dizer que deixam de ser medrosos. Mas o cão pode aprender atacar por medo o que torna mais difícil seu controle. Existe também o mito de que, para obter controle total sobre um cão, é necessário ensiná-lo a atacar e a interromper o ataque sob comando.

Alguns cães atacam mesmo sem treino

Muitos cães defendem o proprietário e a propriedade naturalmente, sem terem sido treinados. Nesses casos, é importante conseguir controlar e inibir a agressividade do animal para evitar acidentes. Esse controle é obtido por meio da repreensão do cão quando ele se mostrar agressivo diante de uma situação, a qual pode ser armada especialmente para isso.

Pense com cuidado antes de estimular a agressividade. O cão pode ser excelente defensor da propriedade e da nossa vida. Mas também pode machucar seriamente uma criança ou uma pessoa inocente e até matá-la.

É possível treinar um cão para latir e acuar um invasor sem mordê-lo.
Esse condicionamento também tende a estimular a agressividade do cão, mas não é tão perigoso quanto o treino que permite ao cão morder pessoas.

Veja o vídeo a baixo:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s