Totalmente recuperado!

O recuperado em questão não diz respeito ao comportamento dominante e agressivo do cão, e sim ao trauma do abandono.

No meu ponto de vista, esse cão foi abandonado devido ao seu comportamento agressivo, ou seja, deve ter feito a mesma coisa com seus antigos donos e estes resolveram abandoná-lo no pet shop. O pessoal não deve ter feito um trabalho de avaliação psicológica do cão.

Esse vídeo serve pra nos alertar que cães que estão para adoção geralmente são cães que não se comportaram bem e quem os vai adotar tem que ter paciência e saber o que esta adotando pode ser desde um cão bagunceiro até um que atacou os donos. Por isso, uma investigação deve ser feita.

Quanto a colega de profissão, dizer que foi por ciúmes da Chiquinha kkk e que estava sentindo que ia acontecer, eu também, mas vi desde o inicio do vídeo!

Veja que no inicio do vídeo o cão já esta usando o corpo pra empurrar a perna da “adestradora”. Sua cauda está firme para cima e o peso do cão está projetado para frente, típico de um cão dominando o território.

Ela usa a mão esquerda para afastá-lo e ele insiste. Ela troca a guia de mão e usa a mão direita pra segurá-la mais curta e quando o braço direito vai de encontro com a cara do cão ele não permite e responde com agressividade.

Sinais, cães sempre nos passam sinais!

Bom espero que a colega e a apresentadora estejam totalmente recuperadas do susto!

Anúncios

Pegando roupas do varal

varal

Cães adoram treinar caça e nada melhor que uma roupa balançando no varal!

Enquanto você esta em casa seu cão se comporta bem, mas é só virar as costas que ele “pesca” as roupas no varal!
O que fazer?

Você tem que usar a correção indireta, ou seja, corrigir sem que você esteja presente, mas como fazer?!

Pegue uma lata de tinta vazia daquelas de 18 litros e encha de latinhas de cerveja (boa desculpa pra tomar cerveja, hein, rs).

Sem que o cão veja, coloque a lata em cima do muro ou outro local próximo ao varal de roupas.
Amarre um barbante na lata e amarre num pano ou roupa velha pendurado no varal.

Quando o cão puxar, tudo irá cair e assustá-lo, fazendo a correção na sua ausência.

Bom, agora deixa eu correr porque que estou cheio de roupas para lavar hehehe.

Comprei Gato por Lebre! o que fazer?

gato-por-lebre

Uma amiga comprou um cão da raça Shihtzu e este apresentou coprofagia (ato de comer as próprias fezes) o criador não quer nem dar satisfação, dizendo que é normal que os pais comem. Bom, primeiro, não é normal comer fezes, segundo, ele se condenou dizendo que os pais comem o que pode ser constatado comportamento psicológico hereditário. Assim como ela, muitas pessoas compram gatos por lebres ou cães por gatos se sentem lesados e não sabem o que fazer então deixo aqui uma luz.

Segundo a Advogada Dra. Greicy Duarte Ribeiro Pantoja:

“Ao tratar da responsabilidade civil do criador que vende animais com problemas de saúde e outros, o primeiro passo é verificar se existe um “contrato de compra e venda” ou qualquer outro tipo de instrumento particular celebrado entre as partes. Observe e leia todo o contrato antes de assinar, esteja ciente do que diz até mesmo nas letras minusculas. Para as cláusulas do contrato de compra e venda estão de acordo com as leis vigentes em nosso país, a princípio são consideradas válidas. No entanto, ficando comprovado que o contrato foi elaborado unilateralmente, não permitindo ao comprador modificar ou alterar seu conteúdo, este é passível de anulação por meio do nosso Poder Judiciário. Tal consideração se faz necessária, pois com já foi dito, dos poucos criadores que lançam mão de um contrato, a grande maioria se vale de modelos disponíveis em diversos sites na internet, não possibilitando ao comprador questionar ou modificar qualquer das suas cláusulas. A reparação dos danos é um direito do comprador que ao adquirir um animal, este acaba apresentando posteriormente alguma doença, seja congênita, seja uma virose, etc. Além deste aspecto, também cumpre destacar a reparação pertinente aquele que compra um animal totalmente “fora” do padrão estabelecido para a raça. Observe-se que, o valor da indenização será fixado por um magistrado, caso a caso, levando em consideração tanto os danos materiais (gastos com veterinários, remédios, valor de outro filhote, etc.), quanto os danos morais (desgaste emocional) que o comprador suportou por culpa do vendedor. Lembre-se sempre que é preciso lutar pelos seus direitos, nunca visando o locupletamento sem causa, mas sim, buscando o ressarcimento exato pelos prejuízos que teve, dando sempre preferência a uma composição amigável, ao invés de bater as portas do Judiciário”.

Alguns exemplos práticos sobre os Seus direitos:

1) Comprou um pincher e ele está se tornando um doberman.

Nos casos de compra um filhote de raça, caso este ao tornar-se adulto venha a transformar-se num cão completamente diferente dos padrões estabelecidos pelas entidades que defendem a cinofilia no Brasil, o comprador terá o direito a pleitear uma indenização.

A legislação vigente disciplina que o comprador poderá exigir a substituição do filhote, ou então o abatimento no preço pago. Porém se considerarmos um cão ou gato como um ser único, ao qual seu proprietário dedica afeto, cogitar a troca deste por outro, pode não ser a opção mais acertada.

2) Comprou um cão ou gato, sem vê-lo por encomenda ou de um criador de outra localidade.

Ao receber o animal, caso venha a arrepender-se, você tem o direito de devolver o mascote, devendo exercer este direito em até 07 (sete) dias da assinatura do contrato de compra e venda ou da data de recebimento do animal. Sendo que os valores pagos, a qualquer titulo, durante o prazo para manifestação do arrependimento, deverão ser devolvidos imediatamente.

Vale lembrar que o direito de arrependimento descrito aqui, somente vale para os casos onde o comprador não viu o cão ou gato antes da entrega deste, ou quando se o filhote for comprado de um criador que resida em outra cidade.

3) Comprou um filhote com pedigree e o criador não o entregou.

Em linhas gerais, o criador tem 90 (noventa) dias após o nascimento da ninhada para registrá-los em no Kennel Club no qual é registrado, e a CBKC pode levar em média 120 (cento e vinte) dias para emitir o pedigree.

Se há no contrato a cláusula que prevê a entrega do pedigree por se tratar de um animal registrado, o criador tem a obrigação de fazê-lo, sob pena de ser responder pela infração penal descrita no art. 66 do Código de Defesa do
Consumidor e ainda arcar com as reparações civis cabíveis, pois o comprador pode exigir um abatimento no preço, ou proceder a devolução do animal e exigir a devolução integral do valor pago, podendo ainda exigir uma indenização por dano moral.

Não havendo contrato e sim uma propaganda do criador mencionando que os animais vendidos por ele possuem pedigree e este não é entregue ao comprador, há a possibilidade de responsabilização do criador, dado que o criador é obrigado, pelo Código de Defesa do Consumidor a cumprir tudo aquilo que seu anúncio promete.

4) Você comprou um animal que apresentou uma doença.

Primeiro, é preciso verificar se é uma doença infecto-contagiosa, e qual o período médio de incubação do vírus em questão. Tal verificação é necessária para saber se o filhote veio doente do canil, ou adquiriu a doença já na casa de seu novo proprietário.

O profissional indicado para esclarecer tais dúvidas é o veterinário de sua confiança.

Havendo a confirmação de que a virose foi adquirida no canil, o criador é responsável por todos os gastos médicos que o mascote doente necessitar. Se o animal vier a morrer em decorrência desta doença, o comprador poderá exigir, além daquilo que gastou com os cuidados médicos, a devolução integral do preço pago, ou um outro filhote.

Sendo a doença apresentada pelo animal de origem congênita, o comprador também tem direito a indenização.

Em todos os casos, o melhor a fazer é procurar o criador para um acordo amigável, não sendo possível a composição, o comprador deverá procurar o Procon munidos de todos os documentos que provem a compra do filhote, bem como os laudos veterinários e os dados do canil, para que o órgão tente contatar o criador para a solução da questão.

Não havendo êxito junto ao Procon, o comprador deverá procurar um advogado de sua confiança para tomar as medidas judiciais cabíveis.

Ainda que seja complicado e difícil lutar pelos nossos direitos, esta é a única arma que pode ser utilizada por nós para acabar com a comercialização indiscriminada de animais de estimação ou seja por fim a os chamados cachorreiros mercenários.

‘Dino, você doma cavalos’?

cavalo2

Nunca tentei, mas se tivesse tempo e local creio que conseguiria. Todo animal que um bom adestrador vai trabalhar tem que ser conhecido pelo mesmo e como dizia meu pai “o pai de burro está ali na estante, pegue para ler e fique sabendo”.

Ler e se informar é muito importante, principalmente quando se vai ao desconhecido e ter a humildade de dizer que não sabe. O que sei sobre cavalos é que o homem se comunica quase inconscientemente com ele. Pelo odor que exala.

Sei que, assim como lidar com cães, dependendo do seu estado de espirito, você libera odores que podem ser reconhecido por ele. Assim como o cão faz, impedindo sua aproximação e conquista do seu aluno, um cavalo pode ficar arredio ou agressivo dependendo do seu estado de espirito

Existe um proverbio que diz: “O homem confiante faz o cavalo confiante”. Os cavalos sentem o espirito do cavaleiro e reagem com ele. Um cavalo ao ser montado sabe perceber se o cavaleiro é experiente ou não somente pelos estímulos que este lhe passa. O cavalo possui células receptivas no seu dorso ou seja em todo corpo e reage a cada estimulo ou toque.

Afagar é uma forma de comunicação entre homem e cavalo, estreitando os laços de comunicação. Existem alguns tipos de doma, as mais famosas são a doma racional e uma que me chamou bastante atenção foi a doma índia, pela comunicação corporal entre o domador e o cavalo.

Veja o vídeo abaixo, muito encantador.

Por que os cães uivam?

uivo
O uivo do cão é um som distintamente diferente do latir, ganir, rosnar e gemer. Cães uivam por vários motivos. Nem sempre uivar significa dor ou sofrimento. Muitas vezes serve para aliviar o aborrecimento e a solidão. Pode ser também uma maneira de o cão expressar a sua frustração. O uivo tem tons e intensidades diferentes, variando de acordo com o tipo de mensagem que eles querem enviar.

Algumas pessoas acreditavam que o uivo era sinal de mau agouro ou de mau presságio, conforme a sabedoria popular já afirmou, mas na verdade nada mais é que um comportamento herdado dos ancestrais, os lobos. O uivo é uma forma de comunicação usada pelos cachorros, que quando uivam, atingem um timbre mais alto, podendo ser ouvidos mais longe. Em um lugar com muitos cães, o uivo pode servir para avisar outros cães que não estejam nos arredores a respeito de algum intruso. Os cães uivam para tentar se comunicar quando não há contato visual entre eles.

Alguns cachorros têm tendência para uivar quando são deixados sozinhos durante algum tempo. O intuito é reunir seus donos novamente, que são os elementos da sua matilha. Muitas vezes ao ouvirem outros cachorros na vizinhança, são estimulados a uivar também como se estivessem passando o recado a diante.

O uivo pode ser também uma forma de expressar excitação e alegria, como é o caso dos cachorros que uivam quando ouvem música. Algumas raças são mais propensas ao uivo, como o husky siberiano, samoieda e malamute do Alaska.

Como espanto o gato do vizinho sem machucá-lo?

gato1
Muitas pessoas sofrem com a invasão de gatos em seu quintal, e não sabem como espantar os bichinhos sem recorrer a métodos cruéis.

Os motivos pelos quais os gatos invadem as casas são vários. Eles podem querer roubar carne, capturar animais de estimação pequenos, fazer suas necessidades e até para cruzar com o gato da vizinha.
Uma dica que funciona e é bem simples, é espalhar pimenta preta ao redor do quintal e sobre os muros. Os gatos não gostam do cheiro deste condimento e acabam não entrando no quintal. Outros cheiros que os gatos não gostam é de água de coco, mostarda, enxofre e óleo de citronela. Este último pode ser usado inclusive para afastar insetos como formigas e mosquitos.

gato2

Se o objetivo for afastar os gatos apenas de canteiros e vasos de plantas, espalhe a essência apenas ao redor do objeto, tomando cuidado para que não entre em contato com a planta, pois esses elementos podem ser nocivos.

Seguindo essas dicas você irá solucionar seu problema, sem ter que usar de crueldade com o pobre bichano!

Obesidade canina

ob3
Com o passar dos séculos de domesticação, o cão se tornou o principal animal domesticado pelo homem. Isto significa desfrutar de ótimos pratos de comida, e com a humanização que o animal vem sofrendo, ele também passou a compartilhar dos nossos maus hábitos e manias. Assim como nós seres humanos, os cachorros também vem sofrendo com a obesidade.

Mas nós somos os culpados por esse problema, já que eles comem o que oferecemos a eles. Antigamente, animal gordo era sinônimo de bom cuidado, de saúde. As fêmeas sofrem mais que os machos e algumas raças tem mais predisposição à obesidade.
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
A primeira causa da obesidade canina é a superalimentação, rações com alto nível de gordura e guloseimas que os donos fornecem fora da dieta correta. Tudo isso contribui para sua obesidade.

Os dietistas falam de balanço positivo de energia. Para uma alimentação equilibrada, este balanço deve ser nulo, ou seja, os acréscimos alimentares devem compensar exatamente os gastos enérgicos devidos à atividade física (esporte, caça, guarda, etc) ou às necessidades fisiológicas (crescimento, gestação, lactação, luta contra o frio, etc).
Se os acréscimos forem maiores do que as necessidades, mesmo durante um curto período, o cão engordará.

ob1
É o mesmo que acontece com os seres humanos. Se come mais do que gasta engorda. Se gasta o que come, mantém o peso. E se gasta mais, emagrece. Basta levar isso em consideração quando for pensar no cachorro.

A obesidade canina pode causar doenças cardíacas, hepáticas, levar a diabetes e outros males que podem ser fatal para seu cão. Cuidado!

Cuidar bem do cão não significa engordá-lo, uma nutrição saudável é o melhor para ele, e para você também, diga-se de passagem, rs.